Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Chery estreia como fabricante brasileira no Salão do Automóvel
Roger Peng apresenta o Celer brasileiro e Loureiro mostra o novo design da Chery

Eventos | 29/10/2014 | 19h05

Chery estreia como fabricante brasileira no Salão do Automóvel

E mostra novo padrão refinado de design internacional

PEDRO KUTNEY, AB

A Chery faz sua estreia como fabricante nacional de automóveis no Salão do Automóvel de São Paulo tentando mostrar ao público não só sua brasilidade, expressada nos modelos Celer e QQ que começam a ser produzidos na fábrica de Jacareí (SP), mas também sua face cada vez mais internacional. No mesmo estande que abriga os primeiros produtos brasileiros sem muitas novidades, também é exibido o refinado design do conceito Alpha e o sedã médio Arrizo 7, exemplos vistosos do que a empresa chama de Chery New Generation, desenhada para construir uma nova imagem de qualidade à marca chinesa.

“Há dois anos, aqui mesmo (no Anhembi), fizemos a promessa de ser uma empresa brasileira, que estamos cumprindo hoje”, disse Roger Peng, presidente da Chery Brasil, ao mencionar o investimento de R$ 1 bilhão na fábrica de Jacareí que começa a produzir comercialmente o Celer hatch e sedã a partir de dezembro próximo e o compacto QQ, já com novo design, a partir de maio de 2015. “São carros que já nascem com cerca de 50% de nacionalização. Logo depois iniciaremos o projeto de fazer no Brasil um novo SUV compacto”, completou Luis Curi, vice-presidente da empresa.

Com a fábrica em operação e novos produtos na praça, a expectativa é alcançar vendas próximas a 30 mil unidades em 2015, o que significará três vezes mais do que as 10 mil esperadas para este ano (contra 8 mil em 2013). Os próximos lançamentos serão o Celer e QQ nacionais no primeiro semestre. Depois deve vir da China o bem desenhado sedã médio Arrizo 7. Por fim, em dezembro do próximo ano deve chegar ao Brasil a quinta geração do SUV Tiggo, aparentemente bem melhor acabada do que a atual. O modelo, que hoje é montado no Uruguai, passará a vir da China. “A linha uruguaia continuará fazendo o Tiggo atual e passará a abastecer apenas os mercados da Argentina e Uruguai”, revelou Curi.

NOVA IDENTIDADE

Para mostrar o nova identidade visual da marca, a Chery trouxe ao Brasil o seu chefe internacional de design, o português Sergio Loureiro, que já passou uma temporada no Brasil trabalhando na encarroçadora de ônibus Busscar. “Por meio da New Generation, que vem sendo desenvolvida desde 2012, vamos nos aproximando cada vez mais rápido das marcas europeias”, avalia.

A ideia, segundo ele, é manter uma identidade chinesa, inspirada na cultura e arquitetura milenar do país, mas com maior atenção à qualidade de detalhes. Os carros da marca vão ganhar ao longo dos próximos anos o que Loureiro chama de superfície hidrodinâmica, com linha fluídas. “É um passo rápido para posicionar a Chery como marca internacional reconhecida”, afirma.

Esta cobertura do Salão do Automóvel de São Paulo é patrocinada pela MWM International



Tags: Chery, Salão do Automóvel 2014, QQ, Celer, Arrizo 7, Alpha Concept, design, fábrica, Brasil, invesitmento.

Comentários

  • Francisco Carlos Bozza

    Bom dia qual a data prevista para o chery alpha concept ser vendido no Brasil quanto seria o seu preço no mercado brasileiro. abçs.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência