Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Aisin constrói nova fábrica no Brasil

Autopeças | 30/09/2014 | 21h20

Aisin constrói nova fábrica no Brasil

Unidade em Itu (SP) fará componentes para motores a partir de 2016

GIOVANNA RIATO, AB

A japonesa Aisin vai aplicar R$ 140 milhões na construção de nova fábrica no Brasil. O prédio produtivo será instalado dentro do complexo industrial da companhia em Itu (SP), onde já são feitos componentes para a carroceria. A partir de 2016 serão feitos ali componentes para motores, com capacidade para equipar 220 mil veículos por ano. O anúncio foi feito durante o Congresso SAE Brasil, na terça-feira, 30. Do total aplicado na planta, R$ 90 milhões irão para a construção do galpão e R$ 50 milhões para os novos equipamentos usados na fabricação.

O aporte é parte de um pacote de R$ 340 milhões que a organização tem programado para o Brasil. Os componentes serão feitos com tecnologia de injeção de alumínio Die Casting. O objetivo é alcançar redução de peso para que as peças ajudem as montadoras a atingir as metas de eficiência energética propostas pelo Inovar-Auto. O novo galpão adicionará 16 mil metros quadradas de área construída ao terreno de 121 mil metros quadrados onde a empresa está sediada no Brasil.

Takeshi Osada, diretor-presidente da companhia para o País, adiantou ainda o projeto de fazer na unidade componentes para freios e sistemas de transmissão manual, em 2015 e 2016, respectivamente. O executivo preferiu, no entanto, não entrar em detalhes sobre o projeto. Por enquanto a empresa admite apenas ter fechado o fornecimentos de peças de motor para duas montadoras: Toyota e Nissan. O plano é expandir o fornecimento para outras companhias instaladas no Brasil. Atualmente, a Aisin tem atuação bastante focada nas fabricantes de veículos de origem japonesa. Os contratos locais para os componentes de carroceria já produzidos aqui são com Toyota, Honda, Nissan e Mitsubishi. A única exceção é a General Motors.

O Brasil responde atualmente por 7% do faturamento da companhia, que chegou a US$ 28 bilhões em 2013. Takashi Enemoto, diretor e membro do conselho de administração da Aisin, aponta que, embora o País enfrente momento difícill, ele ainda é o quinto maior mercado de veículos do mundo. “O País é também rico em recursos humanos e naturais. Estamos certos de que haverá crescimento no futuro”, explica. Por enquanto a nova planta brasileira deve abastecer apenas o mercado nacional, sem planos de exportações.



Tags: Aisin, produçnao, investimento, componentes, autopeças, motores.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência