Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 25/09/2014 | 16h24

Novo sistema ajuda a poupar pneus no transporte

Central lançada por Norgren e Seva ajusta pressão conforme piso e carga

REDAÇÃO AB

A Norgren e a fabricante de tacógrafos Seva estão lançando a CTI, Central de Controle de Pressão de Pneus. A tecnologia foi desenvolvida no Brasil e é produzida localmente. A CTI monitora e ajusta a pressão dos pneus para cima e para baixo de acordo com o piso e tipo de carga. A solução visa especialmente à preservação dos pneus, mas também pode resultar em redução de até 3% no consumo de combustível.

“Em caminhões com 16 a 20 pneus e que rodem em média 500 quilômetros por dia, o equipamento se paga entre seis e oito meses”, afirma o gerente de engenharia da Norgren, Renato Noal. O equipamento utiliza a linha de ar comprimido para os acessórios do caminhão e tem entre três e quatro canais, cada um utilizado para um ou mais eixos. “Ele difere do ‘rodoar’ porque a pressão é ajustada por canal”, recorda Noal.

Segundo o executivo, o equipamento é ideal para os setores canavieiro, de construção civil e de transporte de commodities pelas diferenças extremas em que operam tanto de terreno como de carga.

A tecnologia trazida pela Norgren é o manifold, solução que integra diversos componentes num produto. Ele reúne válvula, sensor e conexões. Segundo a empresa, o item facilita a montagem e reduz a possibilidade de vazamentos de ar.

A solução utiliza ainda válvulas solenoides balanceadas, que permitem elevado fluxo de ar. A CTI tem controles internos no painel do veículo (foto), alertando o motorista em caso de avaria no pneu.



Tags: Norgren, Seva, CTI, Bruno Pinotti, Geraldo Souza, manifold.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência