Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 28/08/2014 | 15h31

Greenpeace vai também a Betim cobrar Fiat

Ativistas pedem à montadora motores mais eficientes para os carros do Brasil

REDAÇÃO AB

Depois de uma ação que quebrou a tranquilidade na entrada da General Motors em São Caetano do Sul na manhã de terça-feira (veja aqui), o Greenpeace realizou manifestação semelhante e bem-humorada em um dos portões da fábrica da Fiat em Betim (MG).

O grupo foi até a sede da empresa na manhã de quinta-feira, 28, para cobrar motores mais eficientes para os veículos vendidos no Brasil. Os ativistas penduraram na entrada da empresa a faixa com a frase “Não mate a mama de desgosto”. Levaram também um grande rolo de massa com seis metros. Alguns se vestiam com trajes típicos com as cores da Itália, em razão da origem da montadora.

O Greenpeace se queixa de que o posicionamento público da Fiat diante do desafio de produzir motores mais eficientes tem-se limitado, assim como a GM, a defender o uso de biocombustíveis.



Tags: Fiat, Betim, General Motors, São Caetano do Sul (SP), biocombustíveis.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência