Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Sinotruk é habilitada ao Inovar-Auto como investidora
Caminhões Sinotruk da família de extrapesados A7 poderão ser importados sem aumento de IPI

Indústria | 25/08/2014 | 17h46

Sinotruk é habilitada ao Inovar-Auto como investidora

Com deferimento, início de construção de fábrica está previsto para janeiro de 2015

REDAÇÃO AB

A Sinotruk é a nova habilitada ao Inovar-Auto como investidora (categoria projeto de investimento), por meio da SBTC, atual detentora no Brasil dos diretos de venda da marca, informa em comunicado divulgado na segunda-feira, 25. A companhia foi contemplada na portaria publicada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) no dia 14 deste mês. Até então, a representante da fabricante chinesa CNHTC era habilitada como importadora, mas havia pedido a mudança de categoria ao MDIC em 31 de março deste ano, na ocasião da entrega de seu plano de fábrica no Brasil (leia aqui).

Com a nova habilitação, a Sinotruk terá direito à apuração do crédito presumido de IPI limitado a 312 unidades importadas entre 1º de agosto a 31 de janeiro de 2015. A cota de importação com isenção dos 30 pontos adicionais de IPI ficou em 1.250 caminhões por ano, até o início das atividades da nova fábrica, previsto para 2016. Até lá, continuam a ser importados da China os modelos da família A7, nas versões 4x2, 6x2 e 6x4, bem como suas peças e componentes, incluindo as do modelo Howo.

PLANO DE FÁBRICA

No comunicado, a Sinotruk reforça que a habilitação dará continuidade ao seu plano de construção de fábrica no Brasil, a primeira da CNHTC fora da China. A unidade será erguida na cidade de Lages (SC) em um terreno doado pela prefeitura, localizado às margens da BR 282, com pouco mais de 1 milhão de metros quadrados. O terreno faz parte de uma área ainda maior, de 2,7 milhões de metros quadrados, destinada à construção do Parque de Inovação da Serra Catarinense (PISC), um polo industrial criado pela prefeitura em parceria com o governo de Santa Catarina, sendo a Sinotruk a primeira empresa a se instalar no local.

A prefeitura, que também será a responsável pela terraplanagem do terreno da Sinotruk, já deu início ao processo de licitação que vai eleger, até o fim de setembro, a empresa que prestará o serviço de movimentação de terra, com início previsto em outubro e duração de três meses e com custos aproximados de R$ 9 milhões.

Neste local será construído o prédio que abrigará a linha de montagem. Pelos planos, a Sinotruk espera iniciar a construção do prédio em janeiro de 2015, cuja duração está estimada em um ano.

Com capacidade produtiva instalada de 8 mil unidades, a linha de montagem começará montando caminhões da linha de veículos extrapesados da Sinotruk, em regime de CKD (Completely Knock-Down). A empresa prevê 1,8 mil unidades para o primeiro ano de produção. Até o fim 2017, planeja atingir o índice de 60% de nacionalização de componentes de seus caminhões, conforme o mínimo exigido pelo Inovar-Auto e pelo BNDES para aprovar financiamentos via Finame. Só após esta fase, a marca chinesa prevê introduzir sua linha de veículos médios e de semipesados.

“A produção em escala da unidade fabril deve iniciar oficialmente em julho de 2016, mas, antes disso, a linha de montagem já terá cumprido uma fase de, pelo menos, um trimestre de produção de unidades de teste”, afirma em nota Joel Anderson, diretor presidente da SBTC, cujo capital é formado por quatro acionistas: Nextruk (grupo de empresários do setor de transporte e distribuição de veículos), Sinotruk Import & Export (subsidiária da chinesa CNHTC), a SC Participações e Parcerias (empresa de fomento do governo de Santa Catarina) e um quarto investidor, que segundo a empresa, ainda está em processo de negociação.

Foi mantida a previsão de investimento de R$ 300 milhões para a construção civil da fábrica, para equipar a linha de montagem, além do centro de distribuição de peças em Joinville, logística e desenvolvimento de rede, ainda considerando que o investimento possa chegar a R$ 1 bilhão no médio prazo, como já havia determinado anteriormente.

Atualmente, a rede da Sinotruk conta com 26 pontos de atendimento, dos quais 20 concessionarias e seis postos de serviço. A marca prevê a nomeação de novos distribuidores em Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Pernambuco: “Sem abrir mão da meta atingir o número de 40 concessionárias plenas até o final de 2015”, declara João Silvano Pacheco, gerente de operações da Sinotruk Brasil.



Tags: Sinotruk, Inovar-Auto, caminhões, fábrica, caminhões, China, CNHTC.

Comentários

  • Claudio Fontana

    Boa Tarde á Todos, Fico feliz em ler esta reportagem onde a Sinotruk,esta habilitada a o Inovar Auto e em breve,seus caminhões serão fabricados ou seja montados aqui no Brasil tive o prazer de conhecer um de seus produtos o HWO 380 6X2 e acho que é tão bom quanto outros que já rodam nas estardas Brasileiras,porém a Sinotruk deverá investir em sua Rede de Concessionárias com uma padronização da Rede de Concessionários e apoio aos clientes em todos Brasill com um Pós Vendas a altura do mercado Nacional. Seja bem Vinda SINOTRUK,e mostre á todos frotista e grandes Empresas que também quer uma fatia do bolo. Até Breve , Claudio Fontana

  • Paulo Cesar

    Estou a ponto de comprar um Cinotruk, mas estamos em 2017 e onde tem concessionária e oficina deste caminhão? Se eu comprar como fico com assistencia?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência