Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
VW Saveiro ganha cabine dupla
Saveiro Cabine Dupla tem espaço razoável atrás: a versão Cross (amarela) tem controle de estabilidade que evita derrapagens. A versão mais simples é a Trendline (vermelha).

Lançamentos | 19/08/2014 | 23h00

VW Saveiro ganha cabine dupla

E ambição de ameaçar liderança de vendas da Fiat Strada

PEDRO KUTNEY, AB

Apesar de vender menos da metade do volume da Fiat Strada este ano, os executivos de vendas e marketing da Volkswagen avaliam que o lançamento da Saveiro Cabine Dupla, que chega às concessionárias em setembro, deverá reduzir bastante essa distância e até ameaçar a principal rival – que com 88 mil unidades vendidas de janeiro a julho é a picape mais vendida do País e o terceiro veículo leve mais comprado, enquanto a Saveiro é a segunda picape e o 13º leve, com 41,7 mil emplacamentos em sete meses.

“Estamos vendendo mais Saveiro este ano do que em 2013 e conseguimos crescer sem a cabine dupla”, justifica Thomas Schmall, presidente da Volkswagen do Brasil. “A melhor ação para driblar uma crise é o lançamento de novos produtos e estamos lançando um em um dos segmentos que mais vai crescer”, pondera. A confiança é tão grande que a linha de produção da Saveiro na fábrica da Anchieta recebeu investimentos de R$ 300 milhões para aumentar a capacidade em 50%, sendo que R$ 50 milhões foram direcionados só para a introdução da cabine dupla.

Gerente de marketing de comerciais leves da Volkswagen, Carlos Leite faz contas para explicar a expectativa positiva. Segundo ele, o segmento de picapes derivadas de automóveis concentra 53% das vendas em cabine simples, 19% em estendida e 28% em cabine dupla, sendo que esta última só tem a Fiat no mercado até agora. “O concorrente estava sozinho e nos faltava isso. Nós já estamos na frente com Saveiro cabine simples e este mês lideramos também com a estendida. Agora que temos a cabine dupla vamos disputar uma parte importante das vendas do segmento”, avalia. Ele acrescenta que atualmente os emplacamentos da Saveiro se dividem em 57% para cabine simples e 47% para estendida.

Leite também destaca que a Volkswagen agora tem sete versões da Saveiro (uma com cabine simples, três com estendida e três com dupla), enquanto a Fiat oferece seis da Strada (uma simples, duas estendidas e três duplas). No entanto, a Saveiro não tem a terceira porta traseira introduzida na picape da Fiat no fim do ano passado na Strada CD. A aposta é que não será necessário, pois as duas portas do modelo da Volkswagen foram estendidas em 15 centímetros para facilitar o embarque dos passageiros que vão atrás.

A Saveiro CD será vendida em três versões de acabamento: Trendline (R$ 47.490), Highline (R$ 52.720) e Cross (R$ 59.990). Todas têm preços ligeiramente mais altos que os da Strada, que parte de R$ 45.990 com motor 1.4. “Essa diferença (R$ 1,5 mil) é plenamente compensável pelo maior número de itens de série, que somam R$ 1,8 mil se fossem incluídos no concorrente, isso sem falar no motor 1.6 mais potente”, justifica Leite. No caso da topo de linha Cross, R$ 630 mais cara do que a Strada CD Adventure 1.8, o gerente afirma que a picape da Volkswagen tem muito mais tecnologia embarcada, como sistema de controle de tração e freios ABS Off-Road (veja mais abaiso).

VANTAGENS COMPETITIVAS

A Volkswagen também garante que sua picape cabine dupla acomoda três pessoas no assento traseiro, contra duas da Strada. “Trabalhamos para ter cinco lugares. Por isso colocamos três apoios de cabeça atrás. Nossa picape tem espaço de ombro 80 milímetros maior do que a concorrente, o encosto traseiro tem inclinação de 18 graus, três a mais, e o teto foi elevado na parte traseira para acomodar uma pessoa de até 1,8 metro”, enumera Egon Feichter, vice-presidente de desenvolvimento e engenharia da Volkswagen do Brasil. Ele acrescenta, ainda, que o espaço da caçamba é 17% maior que o da Strada, com pouco mais de 1 metro de comprimento e volume de 580 litros, sem perda com o estepe, que fica embutido abaixo da caçamba.

Na prática, o espaço traseiro da Saveiro CD é apertado. Levar três adultos ali por muito tempo é forçar a amizade, mas serve bem para crianças ou trajetos curtos.

Outra vantagem da Saveiro diz respeito à segurança: a Volkswagen introduziu freios a disco nas quatro rodas em todas as versões, o que aumentou a eficiência da frenagem, exercida com 60% menos esforço no pedal, e reduziu a distância de parada. Especialmente com carga, esse fator faz bastante diferença.

Assim como já ocorre no resto da linha, a Saveiro CD será oferecida com dois tipos de motorização: as versões Trendline e Highline usam o EA 111 de 1,6 litro e oito válvulas, bloco de ferro, que gera até 104 cavalos com etanol, enquanto a Cross usa o moderno EA 211 1.6 16V de 120 cavalos com etanol, com bloco e cabeçote de alumínio.

Todas as três versões vêm de série com direção hidráulica e vidros com acionamento elétrico. O ar-condicionado é opcional da Trendline (R$ 3.080) e de série na Highline e Cross.

SEGURANÇA ATIVA

Estreia na Saveiro CD um interessante pacote de segurança ativa inédito no segmento, mas que infelizmente só foi incluído na versão Cross, topo de linha. O sistema inclui o controle eletrônico de estabilidade ESC (fornecido pela TRW), que executa frenagens automáticas seletivas nas rodas para corrigir a rota e evitar derrapagens e capotamentos. Atrelado ao ESC, está a assistência automática de frenagem de emergência, controle de tração, assistente de partida em rampa (segura o freio acionado por dois segundos) e bloqueio eletrônico de diferencial (EDS), que em caso de baixa tração nas rodas motrizes, aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para outra roda. O EDS funciona a até 80 km/h, possibilitando maior controle em curvas.

Outro sistema interessante instalado na Saveiro CD Cross é o ABS Off-Road. Ao contrário do antibloqueio de freios convencional, o fora-de-estrada permite que a roda trave um pouco nas frenagens, para que os pneus “limpem” o terreno em solos de terra ou areia, aumentando assim a aderência e a eficiência dos freios.

É um bom pacote tecnológico, mas que cobra preço alto, de quase R$ 60 mil, o valor de um carro mais confortável e também bem equipado. Mesmo assim, a Volkswagen mostra que as versões Cross são responsáveis por cerca de um terço das vendas da Saveiro. Se há quem pague, certamente haverá quem cobre.



Tags: Volkswagen, VW, Saveiro Cabine Dupla, lançamento.

Comentários

  • Marcus Aurelius

    A VW, tem estratégias mal direcionadas aos brasileiros, parecem não conhecer. Ainda vendem as custas de famas do passado. Ultimamente nos parece que agem com opinião formada(erroneamente) quanto ao gosto do brasileiro. O brasileiro é um povo que paga o que precisar por sofisticação, que nesse quesito não é tão racional quanto o europeu. Um exemplo é retirada do mercado da PARATY, um carro caro que tinha certa sofisticação e motorização em atender o segmento feminino e família. Não perceberam isso... em contra partida de poucos lançamentos e baixa renovação com preço altíssimos. Será que a Saveiro irá bater a Strada? Se a VW não melhorar sua opinião a respeito dos costumes e gostos brasileiro, acho dificil.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência