Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Segurança | 19/08/2014 | 18h35

Onix desaponta no teste do Latin NCAP

Peugeot 208 e Fiat Novo Palio tiveram desempenho melhor, mas sem 5 estrelas

CAMILA FRANCO, AB

O Latin NCAP, programa sem fins lucrativos que avalia desde 2010 a segurança de carros novos vendidos na América Latina, divulgou na terça-feira, 19, resultados de uma quinta bateria de testes. Desta vez, mais cinco modelos se juntaram aos outros 41 já analisados nas fases anteriores. São eles os Chevrolet Onix e Spark, fabricados no Brasil e na Coreia do Sul, respectivamente; o Fiat Novo Palio feito na Argentina (tanto a versão com airbag vendida atualmente no Brasil quanto a sem o equipamento, que saiu de linha), além do Peugeot 208, produzido na fábrica da PSA.

Lançado em outubro de 2012 no Brasil, o Chevrolet Onix com airbag duplo deixou a desejar, sendo avaliado com três das cincos estrelas possíveis em relação à proteção dos adultos e apenas duas estrelas no quesito que avalia a segurança das crianças transportadas. Alejandro Furas, diretor técnico do Global NCAP, diz ter ficado surpreso e desapontado com o resultado, já que a plataforma do hatchback é totalmente nova.

Os crash-tests do instituto, realizados a 64 km/h em colisão frontal contra barreira fixa, apontam que apesar de a estrutura do Chevrolet Onix ter sido considerada estável, principalmente nas laterais, o piso se abriu na área dos pés do motorista, que pode sofrer lesões graves. A falta do sistema Isofix, de fixação de cadeirinhas, e de cintos de três pontos em todas as posições, bem como o desempenho dos sistemas de retenção infantil, contribuíram para uma baixa proteção dos bonecos que representavam as crianças.

Furas diz que o Latin NCAP espera que a Chevrolet, por ter o Onix como um veículo novo com vários anos de mercado pela frente, atinja logo a nota máxima de cinco estrelas em vez de ficar com seus “atuais e desapontadores resultados”.

Também da Chevrolet, o modelo Spark, que não é vendido no Brasil, teve avaliação ainda pior do que a do Onix. O carro, comercializado no Chile sem airbags, não conseguiu uma estrela sequer no quesito de proteção aos adultos e ficou com apenas duas estrelas na avaliação de segurança das crianças transportadas.

“Sua estrutura é muito crítica, muito fraca”, avaliou Furas. Tanto as cabeças dos bonecos adultos quanto dos que representam as crianças tiveram proteção inadequada, resultando em uma alta probabilidade de que qualquer um deles possa vir a sofrer lesões com risco de morte.

A falta de airbags no Spark, somada à carroceria instável, também contribuiu para o resultado negativo. “É decepcionante que a Chevrolet não esteja disposta, ao menos, a seguir o exemplo da Fiat e parar a produção desse modelo sem airbags na América Latina”, aponta o comunicado do Latin NCAP.

Durante esta mesma fase, o instituto avaliou tanto o Fiat Novo Palio sem airbag, agora fora de linha, e a nova versão com airbags frontais, obrigatórios desde este ano. Na versão sem airbags, o Palio não conseguiu nenhuma estrela para proteção dos adultos, enquanto obteve apenas duas para segurança das crianças.

Com a inclusão do sistema de segurança, a pontuação do Novo Palio subiu de zero para três estrelas. O Latin NCAP deu os parabéns à Fiat por ter incorporado os airbags e incentiva a montadora a continuar a avançar rumo à nota máxima de cinco estrelas. O instituto também recomenda a instalação do sistema Isofix e de cintos de três pontos em todas as posições do carro para melhorar a segurança das crianças.

Dentre os cinco modelos avaliados, o que melhor se saiu foi o Peugeot 208, fabricado e vendido no Brasil. Conquistou quatro estrelas para proteção de adultos e três para crianças. A carroceria do veículo se manteve íntegra. O Latin NCAP diz que o bom resultado foi obtido graças às estruturas mais modernas. Contudo, o instituto aponta que há menos equipamentos de segurança na versão básica brasileira do que na equivalente europeia.

O 208 só não conseguiu melhor pontuação porque dispositivos como ESC (controle de estabilidade), airbags laterais, Isofix e o interruptor de desativação do airbag do acompanhante não estão no modelo básico da América Latina. “O Latin NCAP tem convicção que o Peugeot 208 pode obter no futuro as cinco estrelas, já que sua carroceria mostrou um bom desempenho no teste”, comentou Furas.

O diretor concluiu a apresentação dos resultados lamentando que nenhum destes carros tenha o sistema Isofix, de fixação das cadeirinhas, de série. Outra defasagem está na falta de etiqueta nos veículos que alerte para desativação necessária dos airbags ao instalar uma cadeirinha no banco dianteiro.

“A falta de regulamentações da ONU, como requisitos obrigatórios para os mercados locais, é uma grande preocupação. O Latin NCAP espera que deixe de existir defasagem das normas na região. Não é preciso ter aumentos significativos dos preços dos veículos para fazer as adaptações necessárias. Quanto custa a vida de cada um de vocês? Garanto que para o consumidor consciente, principalmente de mercados mais maduros, como o brasileiro, argentino e mexicano, carros com menos de três estrelas já não são mais aceitos.”

Assista aos crash-tests realizados com Chevrolet Onix e Peugeot 208:





Tags: Latin NCAP, Alejandro Furas, segurança, Onix, Palio, 208, Spark.

Comentários

  • kildare silva

    Boa noite Senhores, Adiquiri um veiculo Onix 14/15 0 km em Junho/2014 com resultados destes testes tenho que ficar preocupado? Será que o barulho que sentimos como se fosse dos pneus muito cheios causando uma vibração originando assim o barulho? Parabéns para os testes temos de nos certificar da segurança dos veiculos pois no Brasil são muito caros para que surjam problemas posteriores,obrigado á atenção.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência