Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
VW traz Znidarsis e Segal de volta ao Brasil
Executivos de vendas da VW do Brasil: Ronaldo Znidarsis, Ralf Berckhan e Ivan Segal (da esquerda para direita).

Carreira | 29/07/2014 | 13h00

VW traz Znidarsis e Segal de volta ao Brasil

Ex-GM e ex-Citroën assumem diretorias de vendas e desenvolvimento de rede

REDAÇÃO AB

A Volkswagen faz mais mudanças no departamento de vendas e marketing no Brasil. Após nomear Ralf Berckhan ao cargo de vice-presidente (leia aqui), a montadora apresenta Ivan Segal como diretor de vendas em substituição a Jochen Funk, que retorna a Wolfsburg, sede da empresa na Alemanha. O executivo Ronaldo Znidarsis também está de volta ao Brasil: assumirá a direção de desenvolvimento de rede e veículos comerciais leves, no lugar Dieter Strass, que terá novas funções na empresa aqui mesmo no País.

O francês Ivan Segal, novo diretor de vendas, iniciou carreira no Grupo Volkswagen em 2013, responsável pela mesma área em Wolfsburg, Alemanha. Antes disso, trabalhou 18 anos em vendas do Grupo PSA Peugeot Citroën, na França, Alemanha, Polônia, Bélgica e no Brasil, onde foi diretor geral da Citroën.

O brasileiro Ronaldo Znidarsis, novo diretor de desenvolvimento de rede e veículos comerciais leves, trabalhou por mais de 20 anos na General Motors Brasil, Venezuela, Coreia e China. Em 2012, iniciou sua carreira na Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha, responsável pela área de desenvolvimento de negócios da marca. Tanto Segal quanto Znidarsis responderão ao vice-presidente Ralf Berckhan.



Tags: Volkswagen, vendas, executivos, carreira, Ivan Segal, Ronaldo Znidarsis, Ralf Berckhan.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência