Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 18/07/2014 | 18h58

Exportação de motos cairá 35% no 2º semestre

Argentina, que comprava 75% dos embarques, sobretaxou os produtos

MÁRIO CURCIO, AB

A exportação de motos brasileiras cairá cerca de 35% no segundo semestre por causa da sobretaxação argentina às motocicletas que importa. A nova tributação incide desde janeiro, mas o confronto do primeiro semestre com igual período de 2013 ainda resultou em pequena alta de 1,4% por causa de um incêndio que comprometeu os embarques da Honda na primeira metade do ano passado.

A previsão de queda vem dos números mostrados pela Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes do setor de duas rodas: “Não há muito o que fazer por causa das dificuldades que eles (os argentinos) enfrentam”, afirma o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian.

De janeiro a junho foram enviadas 45,5 mil unidades, número que deve baixar para 29,5 mil unidades na segunda metade do ano. Como ocorre com os automóveis, o Brasil tem no país vizinho o principal destino de suas motos. Dos embarques realizados até junho, 35,4 mil seguiram para a argentina, mais de três quartos do total.

Em todo o ano de 2013 o Brasil exportou 105,8 mil unidades. Os argentinos absorveram 74% dessas motos. Em segundo lugar ficaram os Estados Unidos, com 5,5%. O Peru adquiriu 3,5%, a Colômbia, 3,1% e o Equador, 2,1%.

O volume total de motos exportadas vinha crescendo desde 2009, quando foram vendidas ao mercado externo 60,5 mil unidades. Se a previsão de 75 mil unidades para 2014 se concretizar, estaremos recuando para patamar semelhante ao de 2011, quando 73,3 mil motos feitas em Manaus seguiram para o exterior.

Segundo a Abraciclo, a taxação argentina atual varia conforme o valor do produto. Se o preço de venda estiver entre 28 mil e 50 mil pesos, a sobretaxa de 30%. Acima de 50 mil pesos ela é de 50%. Para ver outros dados e as novas projeções de mercado interno para produção e venda de motos, acesse aqui.



Tags: Motos, motocicletas, exportação, Abraciclo, Marcos Fermanian.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência