Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 07/07/2014 | 18h54

Máquinas agrícolas recuam 20% no 1º semestre

Anfavea revisa projeção anual e prevê queda de 12% ante 2013

MÁRIO CURCIO, AB

A venda de máquinas agrícolas e rodoviárias entre janeiro e junho somou 32,9 mil unidades, resultando em queda de 20% no confronto com igual período do ano passado. O recuo obrigou as fabricantes a rever as projeções para 2014. No início do ano, elas estimavam alta de 1,1% sobre as 83.078 unidades repassadas em 2013. Agora, a previsão é de queda de 12%, algo próximo a 73,1 mil unidades. Se alcançado, o número seria 4,2% melhor que o de 2012, com 70,1 mil unidades.

Os números foram divulgados na segunda-feira, 7, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). “Poderíamos ter este ano 75 mil a 80 mil unidades, mas 73 mil não é um número ruim”, ameniza Milton Rego, executivo que participou de sua última reunião na Anfavea, onde vinha coordenando a câmara de máquinas autopropulsadas.

No mercado interno, a retração mais acentuada ocorreu para as retroescavadeiras. Foram 2.146 unidades vendidas e queda de 38,2% ante igual período do ano passado. “O ano de 2013 teve grandes compras do governo desses equipamentos e também de motoniveladoras e pás carregadeiras”, recorda Milton Rego.

Ele também justificou a queda de 26,2% na venda de colheitadeiras no primeiro semestre ao bom ano de 2013, em que o Brasil foi o segundo maior mercado nesse tipo de máquina, atrás somente dos Estados Unidos. A retração na procura por tratores de rodas, de 17,9%, decorre da queda do mercado como um todo.

EXPORTAÇÕES

O envio de máquinas agrícolas ao mercado externo somou 6.569 unidades no primeiro semestre, resultando em recuo de 6,3%. “E continuará caindo”, estima Milton Rego, por causa da situação macroeconômica ruim enfrentada pela Argentina, principal mercado de exportação das máquinas agrícolas brasileiras.

Assim, a projeção de mercado externo também foi revista. No início do ano, a Anfavea estimava envio de 15,6 mil unidades em todo o ano de 2014, em linha com o que ocorreu em 2013. Com a revisão, a entidade estima agora queda de 10,3%, ou 14 mil máquinas enviadas ao exterior. PRODUÇÃO

Como consequência do recuo nas vendas internas e exportações, a produção brasileira de máquinas de janeiro a junho ficou em 40,4 mil unidades, resultando em queda de 16,5% no confronto com igual período de 2013. A retração mais importante, de 28,4%, ocorreu para as retroescavadeiras, seguida de colheitadeiras (-21,1%) e de tratores de rodas (-16,5%).

Revistas as projeções, a produção total de máquinas em 2014 deve ficar 13,3% abaixo das 100,5 mil unidades montadas em 2013, resultando em 87,1 mil equipamentos. Para ver os números completos de mercado interno, exportação e produção, acesse aqui. Para conhecer em detalhes as previsões, veja aqui



Tags: Anfavea, máquinas agrícolas, Milton Rego, retroescavadeiras, motoniveladoras, pás carregadeiras, colheitadeiras, tratores de rodas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência