NOTÍCIAS
03/07/2014 | 19h05

Serviços

Control Motors, de mobilização de frotas, investe R$ 2 mi em SP

Primeira do ramo no País, espera faturar R$ 10 milhões em 2014


REDAÇÃO AB

De olho no mercado de mobilização e desmobilização de frotas corporativas, a empresa Control Motors investiu R$ 2 milhões para iniciar operação em São Paulo. Com centro logístico de 76 mil metros quadrados no Riacho Grande, em São Bernardo do Campo, capaz de parquear 3 mil carros e oferecer serviços de mecânica e funilaria, a Control Motors é a primeira do gênero do País e já espera faturar R$ 10 milhões em 2014. A empresa atende atualmente Unidas, Rodobens, LM Transportes, Locamerica, entre outros.

Segundo Roberto Bottura, sócio-fundador e diretor comercial da Control Motors, as operações de mobilização e desmobilização de frotas começaram em outubro do ano passado. Apesar do alto aporte de R$ 2 milhões, a expectativa é recuperar e rentabilizar a empresa já no primeiro ano. “Hoje temos 15 clientes, devemos fechar 2014 com 50 contratos.” O executivo revela que a empresa deve ter mais três unidades em 2014. “Nosso planejamento prevê abertura de plantas no Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba, que são áreas onde existem grandes contratos de locação.”

Com mais de 18 anos no mercado automotivo, Bottura foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento do mercado de terceirização de frotas no país junto a Unidas e Locamerica. O executivo teve a carreira moldada em grandes grupos concessionários, como Nova Chevrolet e Grand Brasil.

“Há um universo por trás da mobilização e desmobilização de frotas, que inclui entender a necessidade do cliente, avaliar os veículos, definir canais de venda, realizar manutenções, intermediar e administrar a venda, dentre outros. Há também a logística e controle de qualidade do processo. Por isso, cuidar de frota no Brasil sempre foi um desafio, e estamos aqui para ser um ponto de referência e facilidade para esse mercado”, comenta.

DESMOBILIZAÇÃO

Bottura explica que, passado o período de vida útil de uma frota - baseado em uma conta feita a partir de tempo de contrato, custo do veículo, depreciação do bem e quilometragem rodada -, é hora de iniciar o processo de desmobilização.

A Control Motors trabalha com três pontos de captação de carros: locadoras (frotas de aluguel ou leasing), empresas com frotas próprias e bancos e financeiras, a partir da retomada do bem.

Após rigorosa análise, com mais de cem itens de avaliação e emissão de laudo de vistoria veicular, há o processo de preparação para a venda, com reparos de funilaria e mecânica. Por fim, é definido o valor de mercado do veículo. “Somos um facilitador para a empresa que paga preços elevados de parqueamento nos grandes centros, em lugares inadequados e sem controle, além de prepararmos um extenso laudo que servirá para junto com o cliente tomarmos a decisão de como prosseguir com a venda de cada carro. A partir daí existem três pontos para o reposicionamento desses veículos no mercado: o e-commerce da Control Motors, lojas de clientes ou vendas por meio de eventos presenciais”, explica Bottura. A Control Motors espera vender por e-commerce cerca de 1,5 mil automóveis por mês até o final do ano.

MOBILIZAÇÃO

Outro serviço da Control Motors é a mobilização, realizada para empresas que pretendem montar ou renovar a frota. Junto à equipe especializada, são definidas as necessidades do cliente, sejam automóveis para diretoria ou para operações.

Para esse serviço, a Control Motors mantém parcerias com os maiores grupos concessionários do país. “Realizamos a intermediação da compra, fazemos a logística e preparação dos veículos. Mantemos os veículos parqueados em nossa estrutura, com segurança e rastreamento, prontos para a entrega aos usuários”, comenta Bottura.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 24/11/2017
Renault pode produzir no Brasil o novo Niva em 2021
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016