Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 18/06/2014 | 20h05

Bancos de montadoras liberam mais recursos para financiamentos

Anef defende que queda nas vendas não é reflexo de restrição de crédito

REDAÇÃO AB

Nos primeiros quatro meses do ano, o total de recursos liberados para financiamento de veículos subiu 3,9% sobre igual período do ano passado, para R$ R$ 37,1 bilhões, informa a Anef, Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Na passagem de março para abril, houve incremento de 10,1%, ao somar R$ 9,2 bilhões contra os R$ 8,3 bilhões do mês imediatamente anterior.

Para o presidente da Anef, Décio Carbonari, o raciocínio de que a retração nas vendas de veículos está exclusivamente ligada à restrição no crédito é falso. “As políticas de crédito foram alteradas há mais de dois anos e não sofreram nenhuma mudança recente. Não se pode dizer que a atual política de crédito é mais restritiva. Ela é absolutamente a mesma. Desde que ocorreram, as medidas se mostraram acertadas e a inadimplência vem apresentando quedas constantes”, defende o executivo. Em abril, a inadimplência fechou estável em 5% no CDC para pessoa física. Os atrasos inferiores a 90 dias também mantiveram índice de 8,4%.

Apesar disso, o saldo das carteiras de financiamentos de veículos, que consideram as operações realizadas via crédito direto ao consumidor (CDC) e leasing tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, mostrou queda de 3,5% no acumulado do ano até abril, fechando em R$ 220,7 bilhões. Este total corresponde a 4,4% do PIB no período, uma queda de 0,8 ponto porcentual sobre o mesmo resultado apurado no ano passado, quando equivalia a 5,2%.

Para contratos firmados naquele mês, a média de juros utilizada pelo mercado para pessoa física teve pequena queda, passando de 1,77% a.m. e 23,5% a.a. para 1,71% a.m. e 22,6% a.a., respectivamente. As taxas praticadas pelos bancos das montadoras permaneceram abaixo das do mercado, em 1,35% a.m. e 17,46% a.a. Vale lembrar que a Selic, que em março estava em 0,85% a.m. e 10,75% a.a., sofreu aumento em abril, para 0,87% a.m. e 11% a.a.

Os planos máximos oferecidos pelos bancos foram de 60 meses, com média de 41 meses contra 40 meses em abril de 2013.



Tags: Crédito, financiamentos, Anef, CDC, leasing, PIB, Décio Carbonari.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência