Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Segurança | 17/06/2014 | 12h50

Toyota convoca recall de airbag do Corolla pela 2ª vez no Brasil

Montadora pede para não usar banco do passageiro de 28 mil carros

REDAÇÃO AB

Pela segunda vez em pouco mais de um ano (leia aqui), a Toyota volta a convocar às suas oficinas 28.148 unidades do Corolla fabricadas no Brasil entre 2002 e 2003, para verificação e reparação do mesmo defeito no airbag frontal do lado do passageiro que já fez a Toyota chamar às concessionárias em todo o mundo 2,27 milhões de veículos desde o ano passado até agora (leia aqui).

Segundo informa a Toyota, o airbag fornecido pela Takata tem risco de mau funcionamento, podendo causar lesões pela explosão inadequada e, em casos extremos, pode causar incêndio a bordo. É o mesmo motivo da convocação feita no Brasil em abril de 2013. Portanto, ao que parece, a montadora não conseguiu sanar o problema da primeira vez e agora convoca novamente os proprietários do Corolla envolvido. Desta vez, contudo, a Toyota informa que os proprietários dos veículos que tiveram a substituição da bolsa do airbag dianteiro do passageiro, na campanha do ano passado, não precisam comparecer novamente.

Nos Estados Unidos, a montadora alegou que não havia recebido todas as informações necessárias da Takata, e por isso precisou fazer nova campanha. A Takata fornece o mesmo equipamento para outras fabricantes japonesas Honda (Civic e CR-V) e Nissan (Frontier e Pathfinder), que também fizeram recall do airbag no ano passado, inclusive no Brasil, mas até o momento nenhuma delas voltou a se pronunciar sobre a possibilidade de nova convocação.

CINCO MESES SEM AIRBAG

A Toyota publicou nos jornais da terça-feira,17, um comunicado sobre a abertura da campanha de recall do Corolla versões XEi e SEG, produzidos de 31 de maio de 2002 a 6 de agosto de 2003, envolvendo os números de chassis no intervalo entre 8500004 e 8530349 (exatamente os mesmos convocados em abril de 2013).

Assim como fez no ano passado, pelo risco de lesão física, a Toyota pede que o banco do passageiro dos carros envolvidos não seja usado até que o proprietário faça uma visita a uma concessionária. E também igualmente a 2013, a campanha de recall foi dividida em duas fases: na primeira, que começa imediatamente, deve-se levar o veículo à oficina autorizada para desligamento do airbag frontal direito, onde será colado um adesivo de alerta sobre a desativação da bolsa; e depois, só a partir de 3 de novembro, será agendada nova visita para troca do dispositivo e reativação do sistema de segurança, sem nenhum custo ao consumidor.

Na prática, o proprietário de um carro envolvido no recall deverá aguardar, no mínimo, quase cinco meses para voltar a ter o sistema completo de airbag funcionando em seu Corolla. Caso aconteça algum acidente durante esse intervalo, o passageiro ficará exposto, sem a proteção da bolsa de ar.

Para agendar o atendimento, os proprietários deverão entrar em contato com a rede de concessionárias Toyota. Os endereços e telefones estão disponíveis no site www.toyota.com.br).



Tags: Recall, convocação, Toyota, Corolla, airbags, Takata.

Comentários

  • Luiz Raimundo Nonato

    Senhores, O proprietário de um auto que está que está incluido neste recall, e faz uso do mesmo como fonte de renda, por exemplo, taxista, serão idenizados por não fazer uso pleno da capacidade do mesmo?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência