Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 22/04/2014 | 20h31

Picape Renault chega este ano, Captur em 2015

Ambos deverão ser montados sobre a mesma plataforma do Duster

PEDRO KUTNEY, AB

A Renault deve lançar sua primeira picape no Brasil ainda este ano, no próximo semestre, de acordo com o planejamento da montadora com alguns de seus fornecedores, segundo apurou Automotive Business. Conforme já cogitava a imprensa durante o anúncio de investimento de R$ 500 milhões da montadora para desenvolvimento e produção de dois novos veículos da marca no Brasil (leia aqui), o modelo será realmente baseado no Duster. O segundo carro dessa safra de investimentos está previsto para o primeiro semestre de 2015, quando estreia o Captur nacional, este também projetado sobre a plataforma do Duster e, portanto, diferente do europeu lançado em março de 2013, que é construído com base na quarta geração do Clio.

A picape já estava nos planos da Renault há muito tempo, mas o projeto inicial era baseado no Logan. Contudo, em pesquisas e clínicas com consumidores os resultados foram ruins e fizeram a montadora mudar de ideia. Por isso a picape terá as feições do Duster, mais adequadas para vender a robustez exigida de um veículo utilitário.

Já o crossover Captur a ser montado em São José dos Pinhais (PR) sobre a mesma plataforma do Duster deverá ficar pouco maior do que o modelo europeu, mas terá conteúdo tecnológico inferior. Parece ter sido esta a fórmula encontrada pela Renault para aumentar sua oferta de produtos no País sem elevar os custos e a complexidade de produção, fabricando vários modelos sobre uma mesma base – no caso, da Dacia –, sobre a qual já são feitos Logan, Sandero e Duster.

Desde o lançamento do modelo, no ano passado, a Renault já planejava uma versão tupiniquim do Captur. Chegou até a lançar um concurso no Facebook para que internautas votassem em no carro pintado com as cores de diversas bandeiras, incluindo a do Brasil (leia aqui). Contudo, fabricar o Captur aqui sobre a plataforma do Clio IV exigiria investimentos que a montadora não deseja fazer – a versão do Clio produzida na Argentina ainda é a de segunda geração.

Foi cogitada também a importação do Captur para o Brasil, que seria posicionado um nível acima do Duster, mas a alta tributação sobre veículos importados tornaria o modelo muito caro e inviabilizaria a competição com seus principais concorrentes no mercado brasileiro, como o Peugeot 2008 a ser fabricado também a partir de 2015. Contudo, ao fazer aqui o Captur sobre a plataforma Dacia, fica difícil entender como a Renault vai posicionar o modelo diante do seu próprio Duster, acima ou abaixo dele.



Tags: Renault, Duster, picape, Captur.

Comentários

  • josé carlos poli

    será que vai ficar mais bonita que a ix35?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência