Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz espera queda de até 10% no mercado de caminhões

Comerciais | 11/04/2014 | 16h30

Mercedes-Benz espera queda de até 10% no mercado de caminhões

Fabricante abre PDV em São Bernardo e dá férias coletivas em Juiz de Fora

CAMILA FRANCO, AB

A queda no mercado nacional de caminhões já repercute negativamente em uma das maiores fabricantes, a Mercedes-Benz. Durante apresentação do novo Atego 2430 na sexta-feira, 11, Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO para a América Latina, admitiu que a retração anual nas vendas pode ser de até 10%, impactadas pelo ano eleitoral, efeitos diretos da economia e interrupção das entregas para Argentina.

Os emplacamentos de veículos comerciais caíram 11,3% no trimestre, o que resultou em pátios cheios nas montadoras, que acabaram recuando a produção em 1,5% no período. Na Mercedes-Benz, segundo Schiemer, a medida mais drástica foi adotada esta semana. A fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que hoje tem cerca de 12 mil profissionais, abriu PDV, programa de demissão voluntária, na segunda-feira, 7, que vai até 9 de maio. A expectativa é de adesão de 2 mil funcionários. Além disso, a partir do dia 5 de maio, a linha de produção de caminhões da unidade, terá um turno de operação a menos, com atuação apenas de duas turmas. Na planta de Juiz de Fora (MG), a alternativa foi recorrer à férias coletivas, de 22 de abril a 11 de maio, para 450 dos 900 funcionários.

“Esta situação de reestruturação não é fácil. Mas precisamos destas medidas para recuperar o fôlego. É melhor desfazer de alguns do que perder todos os nossos funcionários. O PDV é justo porque dá chances de recolocação ao empregado. Há uma preocupação com o mercado. Todo mundo enxerga que o cenário está piorando”, comentou.

Mesmo diante da crise, Schiemer diz que o investimento de R$ 1 bilhão para o período de 2014 a 2015 - anunciado durante a Fenatran, em outubro, quando o executivo se mostrava muito mais entusiasmado - está mantido para o lançamento de novos produtos.

A fabricante também mantém esperança de ultrapassar a MAN Latin America e conquistar a liderança de mercado. Os novos produtos, financiados com taxa de 6% pelo PSI/Finame, e a contratação de Roberto Leoncini, ex-Scania (leia aqui), vai contribuir para fortalecer principalmente os segmentos de semipesados e extrapesados da Mercedes, segundo Schiemer.



Tags: Mercedes-Benz, caminhões, pesados, mercado, PDV, Philipp Schiemer.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência