Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
LAAD Security: gama diversificada de veículos
Ford Cargo 2629 teve mais de 700 unidades vendidas para Forças Armadas em 2013.

Eventos | 08/04/2014 | 21h30

LAAD Security: gama diversificada de veículos

Ford, Magirus, MAN, Renault e Toyota participam da feira no Rio de Janeiro

CAMILA FRANCO, AB | Do Rio de Janeiro (RJ)

O Rio de Janeiro, um dos Estados mais violentos do Brasil, é palco de 8 a 10 de abril da LAAD Security 2014, feira internacional de segurança pública e corporativa, voltada a representantes das Forças Armadas, policiais e gestores de segurança de grandes corporações. O evento, em sua segunda edição, conta com mais de 160 expositores de 17 países e de 14 segmentos diferentes. Dentre os setores, destacam-se as novidades para o automotivo. Atualmente, o Brasil é um dos maiores produtores de veículos de defesa. Exporta produtos, inclusive, para países como a África do Sul.

Está sendo apresentado um portfólio diversificado de veículos no LAAD Security. É possível encontrar desde veículos compactos, como Toyota Etios usado por polícias civis, até caminhões pesados, como o Volkswagen Costellation 15.190 que fará a segurança em jogos da Copa do Brasil.

Segundo João Herrmann, gerente de marketing de produto da MAN Latin America, o mercado de veículos de defesa tem crescido anualmente, na mesma proporção que a violência no Brasil. O executivo calcula que hoje são entregues em média 1,5 mil deles por ano, sendo que a MAN é a líder de vendas com cerca de mil unidades. “O sucesso neste segmento se dá com a customização dos produtos. A MAN é líder porque desenvolve produtos sobre medidas para seus clientes”, explica.

No evento, a MAN apresenta duas novidades: o chassi 5.150 ECE para transporte de valores, que foi criado em parceria com o Grupo Protege, especializado em segurança; e o caminhão Costellation 15.190 equipado com câmera para ajudar o trabalho da polícia militar em grandes eventos realizados pelo País.

A concorrente Ford Caminhões reservou dois produtos para a feira internacional. São eles o novo F-4000 4x4, que já começou a ser fabricado em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, com motorização Euro 5, e que deverá ser usado como unidade de resgate pelo exército e bombeiros, e o Cargo 2629 6x4, exibido como implemento para o transporte de lubrificante. Este último, segundo a Ford, transporta até 23 toneladas e teve em 2013 mais de 700 unidades vendidas para Forças Armadas do Brasil.

Focada no segmento de automóveis e comerciais leves, a estratégia da Toyota é vender carros de serviço com mecânica confiável. Paulo Mesquita, consultor de vendas diretas da marca para o governo, conta que dos 176 mil carros emplacados pela fabricante japonesa em 2013, 25 mil foram para clientes frotistas, o que representa 14% dos negócios. Para este ano, ele acredita que vendas diretas corresponderão a 15% do total licenciado. “O ano de 2014 será complicado por causa das eleições, que afetarão tanto as vendas de varejo como as diretas. O nosso trabalho tem sido divulgar os produtos para conseguir melhor resultados nos próximos anos. Dentre os veículos, a Toyota aposta no Etios para utilização das polícias, a Hilux para uso do exército, e o Corolla para atendimento de executivos.”

No estande da Renault são apresentados os modelos Duster, Novo Logan e Fluence. Todos eles estão caracterizados para atender o setor de segurança. Jonathas Costa, consultor de vendas diretas da Renault, lembra que todos os veículos transformados por empresas parceiras da montadora permanecem com garantia original de fábrica. Segundo o executivo, a Renault vende em média 5 mil carros para clientes frostistas por mês, o equivalente a 25% do seu total emplacado. Um dos destaques da gama é o compacto Sandero, com mais de 2 mil unidades da vendas diretas da marca.

Nesta edição do LAAD, até mesmo veículos usados por bombeiros estão expostos. São os caminhões da Magirus, marca do Grupo Iveco conhecida mundialmente por suas escadas giratórias. Enquanto a fábrica brasileira da Magirus não fica pronta, que será a primeira fora da Europa (leia aqui), modelos de escadas têm sido importados da Alemanha para o País. Duas delas já têm destinos certos: uma de 42 metros articulada, a maior já produzida, será usada por bombeiros do Rio de Janeiro, e outra de 32 metros, também articulada, será utiizada no Tocatins. A expectativa da Magirus é divulgar os produtos no mercado até que a produção nacional comece. As escadas podem ser montadas em qualquer caminhão, mas mais de 60% deles têm chassis da Iveco. Na Alemanha, a Magirus produz mais de 450 delas por ano.



Tags: Segurança, LAAD, feira, MAN Latin America, Ford, Renault, Toyota, Magirus, caminhões.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência