Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Déficit na balança já soma US$ 1,77 bi

Autopeças | 27/03/2014 | 16h22

Déficit na balança já soma US$ 1,77 bi

Acumulado até fevereiro é 18,8% maior que no mesmo período de 2013

REDAÇÃO AB

A balança comercial de autopeças foi deficitária em US$ 1,77 bilhão no primeiro bimestre, valor 18,8% superior ao de igual período de 2013. As exportações, para 128 países, somaram US$ 1,32 bilhão, queda de 10,5% sobre o número registrado em janeiro e fevereiro do ano anterior. As importações, no entanto, cresceram 4,2% e chegaram a US$ 3,1 bilhões.

Os dados são do relatório da balança comercial do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças). Os números foram elaborados com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A Argentina ainda é o principal destino dos componentes brasileiros, mas as vendas ao país vizinho caíram 14,26% no primeiro bimestre deste ano no confronto com igual período de 2013. No caminho contrário também há retração. Nos primeiros dois meses de 2014, eles nos venderam 5,16% a menos que em janeiro e fevereiro do ano passado.

Depois da Argentina, os maiores compradores de autopeças brasileiras foram Estados Unidos (14,45% de participação), México (8,52%) e Alemanha (7,51%). As quatro nações com maior participação nas vendas de autopeças ao Brasil estão separadas por menos de 1,31 ponto porcentual. São elas Estados Unidos (11,1% do total), Alemanha (10,8%), Coreia do Sul (10,75%) e China (9,79%).

Para ver o estudo completo do Sindipeças, clique aqui.



Tags: Autopeças, balança comercial, exportações, importações, Argentina, Estados Unidos, Alemanha, MDIC, Sindipeças.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência