Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Gol Rallye e Saveiro Cross têm novo motor
Motor tem duplo comando, variável apenas para válvulas de admissão

Lançamentos | 27/03/2014 | 09h10

Gol Rallye e Saveiro Cross têm novo motor

EA 211 1.6 usa bloco de alumínio e rende até 120 cv com etanol

MÁRIO CURCIO, AB

Em junho de 2013 a Volkswagen havia mostrado ao Brasil um Fox BlueMotion equipado com o novo motor 1.0 de três cilindros, que neste ano passou a equipar o compacto Up!. A estreia agora é da versão de quatro cilindros dessa família de propulsores.

Com cabeçote de duplo comando e 16 válvulas, o novo EA 211 1.6 está na linha 2015 do Gol Rallye e da picape Saveiro Cross. “Eles foram escolhidos porque sugerem bom desempenho”, afirma o gerente executivo de desenvolvimento, José Loureiro. Com 120 cv quando abastecido com etanol, ele é menos potente que as unidades 1.6 de 16 válvulas que equipam HB20 (128 cv), Citroën C3, Peugeot 208 (ambos com 122 cv) e Ford New Fiesta (130 cv).

A introdução do EA 211 1.6 resultou em algumas modificações nos dois carros, como freios a disco nas quatro rodas (que agora são de série em toda a linha Saveiro), coxins hidráulicos, isolamento acústico mais eficiente, novo sistema de exaustão e embreagem redimensionada.

Os novos Gol Rallye e Saveiro Cross chegam em duas semanas à rede Volkswagen, assim como outras opções da linha 2015, caso do pacote Fun, para Gol e Voyage, e da versão Evidence, exclusiva do sedã (leia aqui).

A Volkswagen ficou devendo os preços. Vai informar somente na próxima semana, provavelmente na virada para abril. Vale dizer que a versão anterior do Gol Rallye tem preço mínimo sugerido de R$ 48.970 e a da Saveiro Cross, de R$ 51.890. A Volkswagen faz segredo sobre os próximos carros a receber o motor mais potente.

NOVO 1.6 TAMBÉM É FEITO EM SÃO CARLOS Novo
EA 211 1.6 tem bloco e cabeçote de alumínio, quatro válvulas por cilindro e injeção FlexStart Bosch, capaz de pré-aquecer o combustível, dispensando tanquinho de gasolina para partida a frio.

Assim como os EA 111 e a versão 211 de três cilindros, o novo propulsor também é produzido na fábrica de motores da VW em São Carlos (SP). A pré-série teria começado já em 2013. Em uma apresentação técnica, com dois destes motores desmontados, viam-se componentes importados de diferentes países, como bomba e filtro de óleo alemães, além de itens do Japão, da Itália e da República Tcheca, por exemplo. A engenharia não soube informar o atual índice de nacionalização, mas acredita que ele crescerá com o aumento da produção.

Embora tenha o mesmo diâmetro e curso do EA 111 1.6, o novo motor utiliza bloco e cabeçote de alumínio. “Ele pesa 15 quilos a menos. Só o bloco responde por 14 kg dessa redução”, afirma o gerente executivo de engenharia, Roger Guilherme. Outra diferença importante está no cabeçote de 16 válvulas, com duplo comando, sendo o de admissão continuamente variável.

Ele produz 16 cv a mais que a versão anterior, que tem comando único no cabeçote e oito válvulas. Assim como já ocorre na versão EA 211 1.0, o novo 1.6 também utiliza o sistema de injeção eletrônica Bosch FlexStart, capaz de pré-aquecer o combustível, eliminando a necessidade do tanquinho de gasolina para partida a frio.

Outro ponto em comum entre o três e o quatro cilindros é o duplo circuito de arrefecimento, independente para o bloco e o cabeçote. A bomba d’água é a mesma para os dois motores. O novo 1.6, no entanto, utiliza um radiador de óleo que o 1.0 não tem.

COMUNICAÇÃO (ELETRÔNICA) ENTRE FORNECEDORES

Com a linha 2015 do Gol Rallye nasceu a versão 2 de seu câmbio automatizado I-Motion. “Há maior precisão na comunicação entre a central eletrônica do motor (que é Continental) e a do câmbio automatizado (que é Magneti Marelli). Há novos mapas para trocas de marcha, com respostas mais rápidas ao comando do motorista, quando, por exemplo, ele deixa de acelerar e freia”, diz Roger Guilherme, comparando as novas trocas e respostas do sistema a um motorista mais experiente.

“Foi um trabalho intenso com os fornecedores; a TRW, que fornece o ABS, também participou desse desenvolvimento”, recorda Loureiro. Segundo os engenheiros, a VW especificou aos fornecedores o tipo de comunicação e o que esperava em comportamento do veículo.

EQUIPAMENTOS Novo
Saveiro Cross e Gol Rallye trazem estilo semelhante; só o hatch tem opção automatizada

A entrada em linha do motor mais potente trouxe consigo alguns itens tecnológicos importantes na Saveiro, como os controles de estabilidade e de tração, freios ABS com função off road (ativada por um botão no painel) e assistente de partida em rampa. Entre os opcionais a picape conta com piloto automático, retrovisor eletrocrômico, sensores de chuva e acendimento automático dos faróis. A Saveiro conta com bloqueio eletrônico do diferencial. É mais eficiente que o dispositivo Locker da Fiat Strada Adventure porque não exige a parada do veículo nem acionamento de botão no painel.

No Gol Rallye, o principal opcional é o novo câmbio automatizado I-Motion. Entre os itens de série ele traz painel central integrado, sistema de som com AM, FM, CD e MP3 player, conexão Bluetooth para telefone e Audio Streaming, recepção de rádio via internet e músicas do smartphone, interface com iPod, iPhone e iPad, entrada USB e auxiliar para áudio.



Tags: Volkswagen, VW, EA 211, três cilindros, quatro cilindros, Roger Guilherme, BlueMotion, Gol Rallye, Saveiro Cross, José Loureiro, controle de tração, bloqueio do diferencial.

Comentários

  • Reinaldo Neuberger

    Volkswagen: Espero que o 1.6 16V também esteja disponível na versão Highline do Gol, pois não possuo interesse no Rallye ou Saveiro Cross. Se não existir, comprarei o HB20 1.6.

  • gildasio

    quero saber ja tem o saveiro i-motion

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência