Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 21/03/2014 | 17h02

Fábricas da Chery e JAC estão atrasadas

Futuras montadoras culpam demora de licenciamentos ambientais e chuvas

MÁRIO CURCIO, AB

O brasileiro vai demorar um pouco mais para ter um Chery ou JAC montado no Brasil. As duas fábricas estão atrasadas. Em março de 2013, durante o lançamento de um de seus modelos, a Chery confirmou para abril de 2014 o início da produção do modelo Celer, mas já adiou essa data para algum momento do segundo semestre deste ano. A JAC também pretendia iniciar a operação de montagem no País no fim de 2014, mas ficou para 2015.

No começo de 2013, a Chery levou os jornalistas ao terreno em Jacareí (SP), onde havia estruturas metálicas pelo canteiro de obras e movimentação de caminhões. No fim de outubro a empresa criou um hotsite focado no progresso das obras, com uma câmera ligada e apontada 24 horas para a construção.

Em dezembro, já prevendo atrasos, o CEO da companhia no Brasil, Luis Curi, passou para o fim de agosto a chegada do primeiro carro nacional à rede.

Em 2014, depois de tentar algumas vezes e não conseguir assistir a esse “Big Brother Fabril”, Automotive Business conversou com o gerente de marketing da Chery, Carlos Eduardo Lourenço. O executivo atribuiu a dificuldade à banda do site, que estaria subdimensionada para a demanda atual. O fato é que, nesta semana, a câmera voltou ao ar e as imagens confirmam o atraso. O que se vê em torno do prédio é muita terra (clique aqui).

Segundo a Chery, 84% das obras em Jacareí estariam concluídas. A empresa atribui o atraso à demora em 2012 para obtenção de licenciamento ambiental e às chuvas de verão de 2013. A empresa acha o fato compreensível pelo tamanho do empreendimento, que tem mais de 400 mil metros quadrados.

EM CAMAÇARI, PRODUÇÃO DA JAC ATRASARÁ SEIS MESES

Quando assentou a pedra fundamental em Camaçari (BA), em 26 de novembro de 2012, a JAC Motors pretendia iniciar a produção de seu primeiro modelo nacional até o fim de 2014. A montadora atribui o atraso a uma licença ambiental, pois o terreno em que a JAC Motors é erguida seria formado por vários lotes, alguns deles fora da área industrial de Camaçari.

Por esse motivo, uma das licenças ambientais, segundo a JAC, saiu apenas em maio de 2013. Como consequência, parte da terraplenagem teve de começar durante o período em que costuma chover na Bahia. Agora a fabricante transfere o início da produção para o primeiro semestre de 2015, ou “meados de 2015”, como disse a Automotive Business o presidente da companhia, Sérgio Habib, sem cravar um mês. O primeiro produto a sair de lá será feito sobre a plataforma da linha J3, mas desenvolvido especificamente para o mercado local.

JAC
No assentamento da pedra fundamental, a JAC estampava 2014 para inauguração da fábrica, mas, segundo a empresa, a demora em obter uma licença ambiental atrasou os planos para “meados de 2015”(fotos: Mário Curcio)

ATRASO TAMBÉM NA LIFAN DO URUGUAI

A produção uruguaia da picape Lifan Foison também estourou o prazo. O veículo tinha lançamento no Brasil previsto para o último trimestre de 2013, mas o mês de março de 2014 está indo embora e nada do utilitário. Segundo a empresa, a chegada do utilitário estaria prevista para o fim de abril. Já haveria um lote montado no Uruguai, na mesma fábrica de onde vem para o Brasil o utilitário esportivo X60.

A dificuldade de cumprir requisitos burocráticos no comércio entre os dois países e a decisão de lançar a Foison já homologada com airbags e ABS teriam causado o atraso.

Lifan
Picape Foison foi prometida para o fim de 2013. A Lifan atribui o atraso a questões burocráticas e acredita que as revendas comecem a receber o modelo até o fim de abril.



Tags: Chery, JAC, Celer, Luis Curi, J3, Sérgio Habib, Lifan, Foison.

Comentários

  • mario de andrade

    Estas chinesas estão dificil pois ja tivemos um lifan 320 elite e de repente fecharam 90% das concessionárias deixando os proprietarios na mao como podemos acreditar neste povo graças a Deus não tenho mais.

  • Fabiano

    Caro Mario de Andrade, Não sou jornalista nem defensor mais a LIFAN não é chinesa e sim URUGUAIA e nem no hotsite deles tem sobre o veiculo. Eu adquiri um J3 depois de varias frustações com os nossos "nacionais" pé de chinelo CELTA um lixo, classic sem comentarios vamos ao PALIO nossa é vendavel mais cadê o conforto? e os melhores pelo amor de deus jeta solta eixo, fusion etc nem se compara a gente paga um absurdo e não é culpa de impostos é porque aceitamos as chinesas ex: JAC já entrou no mercado EUROPEU que é rigoroso, tanto que a motorização é da toyota eu tenho um e já vi o motor, a parte de designer é da alemão volks customizando assim o que há de melhor. Então eu digo JAC tenho a 3 anos e estou super satisfeito tem 99% das css funcionando no Brasil

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência