Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 20/03/2014 | 03h32

Volvo Cars: Rezende revela planos para o Brasil

CEO descarta fábrica em curto prazo e prevê 3 mil a 4 mil carros ao ano

MÁRIO CURCIO, AB | De Itu (SP)

Como outros importadores, a Volvo Cars viveu seu melhor período no Brasil em 2011. Naquele ano, vendeu 5,2 mil carros. No ano seguinte, já sob o efeito dos 30 pontos extras sobre o IPI, o volume caiu para 3 mil unidades, o que praticamente se repetiu ano passado.

Sobre as perspectivas para 2014, Automotive Business ouviu o CEO da Volvo Cars do Brasil, Luiz Rezende, durante o lançamento do modelo V40 Cross Country (veja aqui).

Automotive Business - Outras montadoras de carros de luxo como Audi, BMW e Mercedes-Benz vão fabricar no Brasil e, recentemente, a chinesa Geely, que controla a Volvo, acenou com essa possibilidade. Você acredita que eles poderiam montar um Volvo nessa fábrica em menos de cinco anos?

Luiz Rezende - Não há planos concretos de fábrica no Brasil. A negociação no País (entre Volvo e Geely) é zero. São operações completamente separadas.

Quantos pontos de venda estão abertos hoje? Isso deve aumentar até o fim do ano?

São 28 ao todo, com dois showrooms e 26 concessionárias. Devemos manter esse número por causa de nossa cota, que é de 2,7 mil carros. Acredito em 3 mil a 4 mil carros/ano nos próximos anos.

Quais modelos a Volvo traz atualmente e qual deve ser o mix de vendas este ano?

Importamos V40, V60, S60 e XC60. Os maiores volumes são do utilitário esportivo XC60, que responde por 60%, e do V40, com 20%.

A Volvo implantou recentemente o programa One Hour Stop em algumas concessionárias. Isso reduz o tempo de oficina e traz comodidade para quem leva o carro às revisões (80% dos serviços podem ser feitos em menos de uma hora). Quantas concessionárias já têm isso?

Há uma concessionária em Belo Horizonte, outra no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. No futuro, todas farão parte do programa.

Nota da redação: a Geely tem um centro de pesquisa e desenvolvimento na Suécia onde estaria elaborando a próxima geração de seu sedã EC7 a partir da plataforma do modelo V40. Em tese, a montagem local do primeiro abriria caminho para o segundo. Quando apresentou seus carros à imprensa em janeiro, a direção da Geely no Brasil deixou para o fim do ano a decisão sobre uma possível fábrica local. Os Estados mais cotados seriam São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia (veja aqui).

Por enquanto, os modelos da fabricante chinesa que começam a abastecer as concessionárias do Brasil vêm do Uruguai, onde as carrocerias são armadas e pintadas na Nordex, mesma companhia que monta vários modelos de caminhão, entre eles o pequeno Kia Bongo.



Tags: Volvo, V40, Cross Country, S60, V60, XC60, IPI, Luiz Rezende.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência