Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 24/02/2014 | 12h31

Ônibus chineses da Sunlong chegam ao Brasil ainda no 1º semestre

Companhia terá centro de distribuição na cidade mineira de Juiz de Fora

GIOVANNA RIATO, AB

A chinesa Sunglong Bus deve começar a importar seus ônibus para o Brasil ainda no primeiro semestre. A informação é do sócio brasileiro da marca, Mauri Moreira de Oliveira. Segundo ele, a operação terá investimento inicial de US$ 15 milhões. A empresa, com sede em Xangai, instalará centro de distribuição em terreno de 80 mil metros quadrados Juiz de Fora (MG), empreendimento já acertado com a prefeitura da cidade.

Oliveira, que tem 35 anos de experiência no segmento, com passagens por Volvo, Scania e Comil, aponta que a chegada da Sunlong é resultado de três anos de intensas negociações com a matriz chinesa. A empresa trará ônibus completos ao mercado nacional. Os modelos estão em homologação. Ainda assim, o executivo garante já ter clientes interessados na compra de 18 unidades.

Como já acontece nos segmentos de automóveis e de caminhões, os ônibus importados da China terão como atrativo o preço competitivo e nível elevado de equipamentos. “Todos eles terão itens como suspensão a ar e ar condicionado de fábrica”, conta Oliveira. Ele lembra ainda que os modelos contam com freios ABS, sistema obrigatório em veículos novos no Brasil desde o início deste ano.

Segundo o executivo, os ônibus da linha rodoviária têm de 9 a 12 metros e os da linha urbana têm tamanho médio de 12 metros. Inicialmente a empresa trará ao País modelos equipados com motor a diesel, “mas temos tecnologia para produzir modelos híbridos, puramente elétricos e até movidos a célula de combustível”, assegura Oliveira. Ele acredita que as versões com tecnologias alternativas de propulsão devem chegar ao Brasil apenas no futuro, quando o governo brasileiro definir algum incentivo para estas tecnologias.

Por serem importados, os ônibus da Sunlong não poderão ser adquiridos por meio de crédito do Finame/BNDES, fator decisivo para a venda deste tipo de bem. Apesar disso, o sócio da companhia no Brasil espera que em breve os veículos possam contar com condições mais competitivas de financiamento com o apoio de um banco chinês.

Para o médio prazo a marca tem a ambição de produzir localmente. A ideia é tomar a decisão depois de dois anos de importação. Esta seria a primeira planta da companhia fora da China. Por enquanto, a ideia é conquistar uma pequena fatia de mercado. “Estamos focando no nicho que era atendido pela Busscar”, conta Oliveira, referindo-se à encarroçadora catarinense que faliu em 2012. “O mercado brasileiro tem espaço para todo mundo e queremos complementar a oferta de produtos.”



Tags: Sunlong, ônibus, investimento, importação, China.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência