Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Kasinski aguarda novo sócio para se levantar
Instalações da Kasinski (foto) migraram para estrutura menor em Manaus

Duas Rodas | 14/02/2014 | 01h30

Kasinski aguarda novo sócio para se levantar

Futuro parceiro injetaria até R$ 30 milhões para assumir o comando

MÁRIO CURCIO, AB

Com a produção parada desde 2013 por causa da retração do mercado e dificuldades internas, a Kasinski aguarda agora a entrada de um novo sócio para viabilizar sua volta ao jogo. O presidente atual, Cláudio Rosa Júnior, torce para que o futuro parceiro, um fundo de participação, entre com R$ 25 milhões a R$ 30 milhões para a retomada da produção.

“O novo sócio ficará com 70% a 80%”, afirma o empresário, que aguarda esse desfecho em no máximo 60 dias, sem revelar o nome do futuro parceiro. Para o presidente ficarão os 20% a 30% restantes. Com isso, a chinesa Zongshen, que detém os outros 50% da Kasinski e enviava para montagem local as motos até 150 cc, sairá da sociedade. Seu papel será restrito ao fornecimento.

Segundo Cláudio Rosa Júnior, se a nova sociedade vingar, ela não poderá comprar motos de outro fornecedor chinês que não seja a Zongshen. Ele afirma que a Kasinski tem estoque para quatro meses, o que o obriga a um desfecho rápido da situação, já que entre o pedido das motos e a chegada haveria ao menos 60 dias. E para concretizar essas encomendas à Zongshen, ele terá de adiantar 30%. As expressões “Ou vai o racha” e “É agora ou nunca” parecem explicar bem o momento atual da Kasinski.

ESTRUTURA MENOR E LINHA ENXUTA

Em 2013, antes de interromper a produção, a Kasinski montou as motos que recebera em forma de kits, desmontou a fábrica e entregou os prédios, que eram alugados. Agora está em uma estrutura menor, também em Manaus. O escritório continua no bairro de Pinheiros, em São Paulo (SP), mas ocupa um terço do espaço. “A empresa mantém 90 funcionários, somados os de Manaus, de São Paulo e de Sapucaia (RJ, onde fica o depósito de peças)”, afirma Rosa Júnior. Das cerca de 200 concessionárias que teve em 2011 restaram 80. Destas, só 60 estariam fazendo pedidos com regularidade.

A Kasinski não deve voltar a montar modelos com a marca Flash, utilizada na distribuição em redes de varejo. “Não sei se vão ter tanto interesse em continuar”, disse Rosa Júnior sobre o desejo dos futuros sócios em relação à segunda marca criada para os mesmos produtos.

Das cinco motos Kasinski de 150 cc restarão quatro. Cláudio Rosa Júnior quer manter com a Kasinski as motocicletas de 250 cc e 650 cc fornecidas pela Hyosung. Visitou a fábrica sul-coreana recentemente, mas, sem dinheiro, voltou de mãos abanando. A Dafra também teria procurado a Hyosung (com interesse nas versões de 650 cc) e Rosa Júnior disse que não criaria empecilhos em caso de negociação da Hyosung com seu concorrente brasileiro.

Por causa da baixa aceitação, os modelos elétricos da Kasinski devem ficar de fora num primeiro momento. Rosa Júnior falou em “produção em ritmo menor”. É provável que retome pelas bicicletas elétricas, que em dezembro de 2013 foram regulamentadas pelo Contran.

Segundo ele, a Light continua sócia da Kasinski para o desenvolvimento de veículos elétricos, mas não há projetos em andamento porque a companhia energética estaria focada na solução de outros problemas desde que o governo reduziu os tributos incidentes sobre o fornecimento de eletricidade. Automotive Business procurou a Light para saber mais sobre a parceria, mas a empresa não quer declarar nada a respeito antes de março, quando divulgará seu balanço anual.

A ORIGEM DA KASINSKI

A Kasinski foi fundada em 1999 pelo empresário Abraham Kasinsky, fundador da Cofap. Ele havia vendido sua fábrica de autopeças como consequência da globalização, mas não suportou “ficar em casa sem fazer nada”, disse certo dia em uma entrevista coletiva. Surgiu diante dele a oportunidade de assumir a montagem de motocicletas Hyosung em Manaus. Trocou a marca original por seu sobrenome e substituiu o “y” pelo “i”. No começo da década passada, variação cambial forçou a Kasinski a procurar fornecedores chineses para modelos de 125 cc, que substituíram as sul-coreanas de mesma cilindrada, cuja importação tornara-se inviável.

Em 2009, com o setor em queda, Cláudio Rosa Júnior deixou seu posto na Sundown e juntou-se à Zongshen para comprar a marca Kasinski. Em 2011, quando o segmento obteve recorde de produção e vendas, a empresa teria faturado R$ 310 milhões. Abraham Kasinsky morreu em fevereiro de 2012, cerca de dois anos e meio após a venda da fábrica de motos.



Tags: Kasinski, Sundown, Cláudio Rosa Júnior, Zongshen, Hyosung.

Comentários

  • Nilson Silva

    Lembrando o espírito empreendedor do seu Abrão Kasinski que criou esta marca de motocicletas após os 80 anos de vida, ficamos na torcida para que ela se erga novamente. Também lembramos que as motocicletas da Coreana Hionsong, montada pela Kasisnki são produtos de ótima qualidade. Vá em frente senhor Cláudio Rosa. Se você não conseguir parceria para transferência de tecnologia, como os chineses: Desmonte motocicletas e veja como foram feitas.

  • carlos araujo

    boa tarde GOSTARIA MUITO QUE A KASINSKI, TENHA FOLEGO PARA 2014, PRODUTOS DIFERENCIADOS, COMO A GF 125, MOTO EXCELENTE, A PRIMEIRA 250 CARENADA E INJETADA, NA DIFICULDADE, NA ADIVERSIDADE, QUE SE MOSTRA A GARRA, A DETERMINAÇAO, O EQUILIBRIO, A INTELIGENCIA, CAPAZ DE SUPERAR A CRISE.....

  • Leonardo

    O espirito empreendedor do Sr. Kasinsky é algo fantastico, porem em um mercado extremamente competitivo sua estrela foi ofuscada pela concorrencia. Sucesso no retorno Cláudio Rosa.

  • gilberto silva

    tenho uma comet 150 e o meu xodó viajo muito nunca me deixou na mão, pensei que a kasinski fosse superar algumas marcas, pos aqui em Belém havia uma grande procura pela gtr 250, eu estava pensando em trocar pela miragem 250 agora vou trocar po uma dafra 250 ou uma kawasaki, esprero que tenha retorno mas esse novo sócio pode ser a rede de lojas cit lar pos aqui em Belém eles falam que estão comprando a kasinski

  • Joao

    Parabéns, Claudio Rosa! Fechou uma empresa, vai fechar a segunda.

  • Guilherme

    É incrível a capacidade humana de destruir sonhos, o Sr. Claudio Rosa conseguiu fechar as duas empresas onde atuou no comando de frente....Parabéns Claudio Rosa

  • Luiz

    Depois de tudo de ruim que aconteceu com esta marca , nem que fizesse parceria com a "Honda" , seus modelos não seriam confiáveis ( pelo ponto de vista do consumidor ) , basta ver a gigantesca relação de reclamações no "reclameaqui" ,e , na opinião entre motociclistas,mecânicos e lojistas e tirar suas conclusões.

  • walk

    realmente o Sr, Claudio Rosa, deveria ir cuidar de rosas mesmo por que de motos ele não entende nada mas um coisa e clara e falecia ele e bom mesmo.

  • Chico Marques

    Tenho uma Mirage 150 gosto da motoka, nunca me deixou na mão, agora vou ter que casar com ela. não tem jeito.

  • luciano

    Sou louco com a Prima 150, a maior, mais linda e mais robusta das scooters, mas infelizmente estou desanimando, reposição de peças é oq mais me preocupa. Mas ainda acho as motos carenadas mais bonitas e com ótimos motores.

  • francisco martins

    ola, gostaria de saber qual a situação da kasinski ,pois tenho uma gtr 650 2012 so ouço falar que faliu ,sera que tem motivo pra me preocupar

  • Mário Curcio

    Francisco, como dissemos na reportagem, o atual presidente da Kasinski, Cláuidio Rosa Jr., tem mais interesse nas motos Hyosung de 250 cc, talvez pelo preço mais baixo e boa aceitação.

  • Marcelo Torres

    Graças a péssima gestão da kasinski NÃO EXISTEM concessionárias da marca hoje no Rio de Janeiro. Então... sua moto quebrou? Se vira. Vai Claudio Rosa... já vai tarde... Sua sorte e ser brasileiro e rico. Se fosse num país sério vc já estaria preso!

  • Raul

    Sabemos que a tecnogia usada nas motos kasinski venderam na europa inteira com a marca AQUILA, porém o brasileiro infelizmente tem a cabeça um pouco "fechada" para o novo, unido a isso a demora por postos de concessionárias acaba com a unica marca que tem uma Custom 250cc que valia a pena pelo conjunto da obra. Torço pela kasinski e seu sucesso é claro pois sou fã dos seus diferenciais, motores mais fortes em motos 250cc... porém se não voltar fica um mercado em aberto e esperamos que alguém acorde e pegue ... Custom 250cc meus amigos !! alguém se habilita ?

  • wuelldson alves ferreira

    As motos da hyosung montadas pela kasinski sao de excelente qualidade tenho uma comet 250 gtr e nao troco ela por nenhuma outra de 250.Só quem ja andou é que sabe.

  • lucas

    Então significa que a moto qual espero desde 2011 jamais vai chegar???? esperei muito para ter a kasinski 150cc sr, agora vejo que o lançamento não vira,essa moto iria revolucionar o mercado de baixa cilindrada e colocaria no mercado motos das quais os brasileiros merecem,não essas porcarias que a honda nunca melhora.que pena,se foi a esperança.

  • RIVALDO GOMES BEZERRA

    GOSTARIA QUE A KASINSKI FORMACE UM PARCERIA COM A DAFRA

  • andre

    tenho uma comet gtr 250 2011 nunca me deixou na rua adoro ela como varias pessoas que comprarão uma kasinski gostaria muito que a marca voltase com força total ,mais que tambem gostaria de ver investir nas peças das motos que foram vendedidas como comet gt, comet 150 ,comet gtr 250,é 650 ,a mirage. são motos que vc ve em muitos lugares.adoro minha moto é vou troca ela por uma comet gt 650 2014.não tem problema se ela fali....... obrigado kasinski.........

  • Willian Pedrão

    Boa noite Sr. Claudio Rosa, hoje é 24/04/2014, ja se passaram mais de dois meses (60 dias) da publicação da matéria a cima, gostaria muito de saber o que devo fazer com o consorcio que estou pagando? vou em frente ou migro para a concorrente? gostaria muito seguir em frente com a Kasinsnki.

  • Andre Burgman

    O Sr. C. Rosa é sinônimo de incompetente e irresponsável, adjetivos estes que podem ser atribuídos a todos aqueles regulamentam a homologação e venda de motocicletas no país. Assim como a Sundown, agora a Kasinski certamente deixará órfãos milhares de consumidores da marca, e o pior, sem absolutamente nenhum amparo daqueles que deixaram estas marcas se estabelecerem no Brasil. Assim como as duas marcas citadas, vale lembrar também que nos últimos cinco anos tivemos Garini, HaoBao, MVK, Green, MIZA, AME (Amazonas), Johnny , FOX, FYM, MRX, Regal Raptor ...... Todos vieram, venderam suas "importações" e literalmente sumiram......

  • Eiji

    Empresa dos infernos que nunca deveria ter saído de lá, tenho uma Comet GTR 250 2010 (encalhada) só dá dor de cabeça, moto mal feita não serve para as ruas do Brasil - SP - só deixa a gente na mão. E agora mais uma vez quebrou (faz 3 meses) não há uma concessionária na região, muito menos mecânicos que saibam arrumar a moto... peças nem pensar, me sinto em Cuba com essa moto rsrsrs, Assim que ficar pronta vou imediatamente trocar por uma CB500 2001 da Honda, isso sim que fabricante de moto, nunca me deu problema, ao contrário deste lixo coreano, Moto é Honda, não se deixem iludir pelas aparências.

  • Fábio

    Enquanto esse Sr. Claudio Rosa estiver ai a kasinski não se reerguerá porque o centro das dificuldades e dos problemas é ele, péssimo administrador. por causa deles muitos fãs das comets como eu obtivemos prejuízos grandes. Então fora Claudio Rosa.

  • Gilson Coelho

    Claudio Rosa está dando aulas de incompetência,consegue acabar com a idéia genial de Abraão Kasinsky e como legado deixa varios consumidores orfãos.Já passou da hora de sair de cena,Torço para que a marca sobreviva pois esta provado que tem qualidade.

  • Luiz

    Estamos em maio/2014 dia 11 , então , vai continuar ou acabou de vez ?

  • edmundo torres

    Gostaria muito que a Kasinski voltasse ao mercado , motos como a Comet GT e GTR tem um visual único , lindo e imponente .Alguem sabe se a Kasinski voltou ??

  • JORGE

    É impressionante como a falta (nunca houve) de uma boa estratégia de marketing e um pós-venda eficiente podem acabar com uma marca que chegou a ser a terceira maior venda de motocicletas do Brasil. Toda marca fabrica motos que funcionam bem e outras nem tanto. Este problema tb ocorre em motos honda, Yamaha e outras. O que diferencia é a rede de autorizadas com seu atendimento e sobressalentes disponíveis. Espero que a Kasinski possa se reeguer e levar a experiência desta crise como aprendizado.

  • EDUARDO

    JA FUI UM CONCESSIONARIO KASINSKI OTIMAS MOTOS PRECO COMPETITIVO.NA EPOCA UM EX CONCESSIONARIO SUNDOWN ME DISSE QUE A KASINSKI IRIA FALIR ASSIM COMO A SUNDOWN DEVIDO A ADMINISTRACAO E FOI O QUE ACONTECEU.

  • alberto moreira lemos

    tenho uma gt 650 r com a devida manutençao excelente moto, torcuda.! uma baixa superior a algumas 4 cilindros (famosas) com mecanica que ja equipol algumas marcas conhecidas, o mais importante e que auguem criou uma empresa pensando nos amantes por motos com pouco recurso financeiro. sem deixar a qualidade de lado! painel digital,retificador e carenagem nao podem denegrir a imagem de uma mecamica tao robusta de uma moto tao bem acertada ela foi 2 colocada nas 500 milhas em 2011 com leandro melo. fui chefe de oficina (concessionaria) em minha cidade por 11 anos entendo um pouco do que falo. desejo boa sorte para vc e sua equipe.! desejo que em breve tenha uma nova concessionaria na minha cidade belem- pa para atender nossas motos. acredito em vc nao nos decepcione. abraço..!

  • Felipe Andrade

    Acabei de adquirir uma Comet Gtr 250 2011 e espero que a Kasinski volte com toda a força. Já tive Fan, Titan, Twister, Cb 300 e Fazer 250. Não dá pra comparar essas motos com uma Gtr. Excluindo a Fazer 250, todas as outras são lixo perto da Gtr. A honda troca a aba do tanque da Cb 300 e coloca como lançamento e o povo Brasileiro acha o maximo, uma moto que vaza óleo e tem um motor FRACO de 26 hp. Meu mecânico de confiança trabalhou mais de 1 ano na Kasinski em Brasília e chegou a montar mais de 7 motos por dia na CC. Ele me garante que é uma ótima moto. Agora, imaginem a kasinski com várias CC e com mais peças de reposição!!! O povo brasileiro é tão ignorante que prefere pagar 35 mil num Gol básico ao pagar o mesmo valor ou menos num Peugeot completo. Temos que provocar a competitividade no mercado!!

  • Nelson Bertelli

    Claudio Rosa?? Deveria ser com espinhos por ser tão competente em destruir duas empresas. A comet, menina dos olhos é uma excelente moto pena que o "espinhoso" não soube tocar a empresa.

  • Yuri Almeida

    Aguardo o desfecho da Kasinski para comprar uma Mirage 250cc em 2015. Caso não tenha mais, procurarei as concorrentes.

  • aguinaldo

    Tenho uma CRZ150 e estopu muito feliz com a moto, há 2 anos com ela nunca deu problema, já passei os 30mil km e só as revisões mesmo e mais nada. Uma tristeza saber dessa paralização!!!

  • antonio

    Desejo recuperação imediata da marca. Será extremamente salutar para o mercado nacional ,principalmente, para os consumidores que já aderiram aos produtos da marca Kasinski.

  • Thiago Leonardo

    O Espirito Empreendedor do Senhor Kasinsky Era Algo Fascinante, porém o Espirito Afundador de Claudio Rosa também é algo que Surpreende. Afundou a Sundown e Agora a Kasinski... Bem que ele poderia ir para Honda.

  • Maurício

    É incrível como bons projetos são deteriorados rapidamente no Brasil. Não acredito que seja incompetência administrativa. Talvêz seja em razão da baixa confiabilidade/aceitação do povo brasileiro nos produtos/empresas nacionais. Espero que o novo parceiro da Kasinski venha logo e que tenham sucesso, fazendo com que a empresa garanta um bom espaço nesse mercado tão fascinante.

  • andre

    tenho gtr 2011 adoro a moto so tive um problema de bateria não vendo so gostaria que a kasinski coloque mais peças de reposição é se realmente esta com dificuldades chame todos os proprietarios das motos kasinski para ajudar .porque o interesse tambem somos nos os donos das motos comet gt 250 é 650 , comet gtr 250 é 650 , prima 150 ,comet 150, é outras cilindradas precisamos de peças para continuar tendo o prazer de dizer que sou dono de uma boa moto .obrigado

  • Jean CARLOS

    Tenho um scooter (prima 150) muito boa , aqui em salvador já não tem loja desta marca e procurar peças fica um pouco complicado. Gostaria de mais informação como anda a situação da empresa .

  • Paulino

    O segmento de motocicletas neste país ainda está longe de fornecer produtos diferenciados . Quando surge um segmento que oferece aos consumidores uma nova linha de motocicletas principalmente as custons que é uma fatia que agrada uma grande maioria de motociclistas brasileiros, acontece um acidente de percurso econômico, deixando nós, sim porque sou um apaixonado por motocicletas custons/chopper's frustados e abandonados a própria sorte,... Acreditei na marca Kasinski e ainda continuo acreditando nela, acho que esta novela ainda não terminou, a Hyosung entrou nos Estados Unidos e os americanos estão acreditando nesta marca, se lá deu certo que e´um mercado super exigente e patriótico porque não lutar ainda mais com força, seriedade e administração em nosso país ? A Hyosung tem tecnologia suficiente para brigar com as montadoras já existentes no segmento, as motocicletas são muito boas e competitivas,...

  • Jonas Gomes Camalhonte

    Claudio Rosa, muito bom em discursos mas péssimo em Gestão empresarial - não bastou afundar uma empresa, e ao assumir outra, quase afundar essa outra também está na hora de mostrar a todos que acreditaram em sua palavras, a sua real competência - até agora vergonhosa !

  • H.Rui Silva

    Bem. Sou um prof. aposentado já com 68 anos beirando os 69. Aprendi quando criança, que uma batata podre acaba apodrecendo um saco inteiro. Sr. Rosa: O Sr. realmente é decepcionante em termos de administração. Pelo menos é que nos faz parece como consumidores, ou o Sr. conseguira provar o contrario? 1ª uma empresa, agora a outra... Nós os usuários da Kasinski achamos que o Sr. esta na profissão errada. Mas, o Sr quem sabe. Afinal... O que estou fazendo por aqui mesmo? Tentando colocar juízo na cabeça do Sr. Rosa? Me pare uma utopia. Uma pena que tenho um Kasinski Prima 150 (Maravilhosa) e vou ter de vende-la, pois não tenho mais recursos em pçs, em POA/RS. Fazer o que quando não se consegue nem um boia de combustível p/um Scooter ainda na garantia??? Ainda bem que a boia da DAFRA serviu com um pequena ajustagem. ( Vou começar com as gambiarras) Nããããooo.... Adeus Sr. Rosa, quero ver o Sr. recuperar os clientes que estão indo embora, como eu, comprando um Citycom... Rui Silva

  • ronaldo

    Acredito na recuperação do mercado de motos com a parceria Yousung- "kasinski", desde que, o respeito ao consumidor, que é apaixonado por motos, seja a regra. Produtos como: "custom" 650, gv 250, custom 750 (esta é lindíssima), bem como as nikes e as esportivas, se melhorados os aspectos de eletrônica e de refrigeração, podem crer....mercado temmmmm. Tenho uma gv 250 e gosto muito da moto. Estava pensando em uma 650, mas, olho pra shadow, m 800, alguma harley, mas nenhuma anda como a fera da Mirage 650. E aí? O negócio sai ou não sai?? Boa sorte para todos!!!

  • Marcos Bastos

    Tenho uma CRZ 150. muito resistente , confortável de fácil pilotagem ,torço para que volte logo a serem fabricadas , no momento estou triste porque faltam peças de reposição para minha Kasinski. volta logo Kasinski.

  • paulo

    Que pena que Concesionaria Kasinski fechou suas lojas em varios estado tenho uma crz off rood a 4 anos ate nao mim deu problema algum. Kasiski tem uma otima qualidade dos produtos que fazer. se tivesse atuadando firme derrubaria a concorrecia assim como a honda principalmente. eu nao troco minha kasinski pelo uma HONDA. ESPERO QUE LEVANTE KASINSKI E DAR A VOLTA POR CIMA.

  • André

    Hoje 10 de setembro de 2014, como esta a rela situação da Kasinski no mercado, volta ou não, cade o novo sócio? Como vai ficar os proprietários das motos da marca Kasinski como as mirage 250cc que é considerada a melhor de longe em seu seguimento. Estou maluco vou comprar uma Mirage 250cc mesmo assim! O que devo fazer?

  • Walter Barbosa

    Cara... so desejo forças, e muita vitoria para senhor claudio , desejo que ele siga em frente e que se erga novamente a kasinski , pois amo essa marca, e tenho minha comet gtr 250 2010 e que amo muito ela , e que nunca deu problema...forças, e que de tudo certo!

  • Leonor

    Olá, possuo uma Prima 150 há três anos, e tenho uma satisfação imensa com ela, pois nunca houve problema algum. Meu irmão possuiu um modêlo de 150 cc, que rodava cerca de 70km diários, e também nunca o deixou na mão. Hoje é com pesar que leio esta notícia, pois tive que fazer uma revisão em minha Prima, e me informaram, que se houvesse a necessidade de peças, talvez não encontrasse no mercado. Aguardo com ansiedade, notícias melhores, pois o empenho de uma pessoa de 80 anos, com produtos e idéias tão boas, não podem ser enterrados com a matéria.

  • alessandro lemos

    Prezados senhores Adquirir um moto Kasinski mais não obtive retorno esperado moto comprada em salvador`Ba, em menos de 2 meses apareceu vários defeitos e para pirorar as revendedoras do estado todas foram fechadas e tou com a moto parada sem pecas para substitui - las E em um mercado bastante competitivo que não faz uma boa gestão perde, triste com Kasinky.

  • Enio porto do amaral

    DIGO A MESMA COISA, O SR CLAUDIO ROSA, É UM GRANDE ESPECIALISTA EM FALIR EMPRESAS, PARABÉNS.

  • Simone Burkhard

    Ola, eu estou querendo muito uma Miragem 250, mas não encontro mais zero no mercado. Li matérias que irão reabrir em fevereiro de 2015. Essa informação confere? Será que devo esperar até a data para comprar? Ou alguem tem outra do mesmo estilo para me recomendar. Obrigada Simone Burkard

  • Renato

    Simone Burkhard, pelo que lí a Kasinski não volta. É uma pena porque tenho uma Comet GTR 250 que é otima e nunca me deixou na mão, mas agora que estou querendo vender estou tendo dificuldades por conta desta "falência" da marca.

  • julio doro

    _ Gostaria de obter uma ajuda,tenho uma MOTO KASISKI nova 'Mirage 250 ",em menos de 2 anos estourou a parte de sima do motor,conforme o mecánico,diz que e defeito de fabrica. _ O que devo fazer. obrigado

  • valmor deretti

    minha esposa comprou a comet 150 kasinsk nunca funcionou adequadamente e nunca tive assistência adequada a moto e rui pra pegar motor vibra muito as peças estão se quebrando de tanta vibração do motor a moto só ta com 8 mil k

  • vinicius luz

    Força kasisnki vocês demostraram ter excelência no quesito versatilidade e design suas criações tem traços únicos ,vale a pena entrarem nessa briga podem ter certeza que se vocês se recuperarem vão conquistar muitos clientes brasileiros sucesso no seu novo retorno que venham com tudo é hora do pais inovar!

  • vinicio

    Desejo que a kasinsk,retorne logo a produçao em 2015.

  • Danilo Barroca

    Eu sei que as taxas de juros deste pais são uma das maiores do mundo,mas Claudio Rosa não desista,e administre suas empresas direito,a kasinski veio para dar uma outra alternativa a esse mercado fechado,não desista

  • valdeci

    TINHA UMA MIRAGE 250 VENDI POR QUER NAO ENCONTRVA PEÇAS NEM NA CONCESSIONARIAS, TEM GENTE QUE NAO NASCEU PRA SER EMPRESARIO O CARA CONSEGUIU QUEBRA DUAS FABRICAS DE MOTOS.

  • nino

    ESPERO QUE RETOMEM A FABRICAÇAO

  • ailton

    antes de assumir procure saber melhor das mecânicas da moto, pois elas dão muito problemas por isso não teve muita demanda

  • JORGE

    ..Faço votos que ainda neste ano de 2015,tenhamos boas noticias sobre o retorno das motocicletas KASINSKI,afinal,eu aposto nesssa marca desde 2011 quando adquiri a minha COMET GT 250..!!!

  • maxmarcelos

    Lamentável o mercado brasileiro deixar de ter uma motocicleta como a mirage 250, uma custom classica, linda e ainda possuir um motor em v que para sua faixa de motorização é extraordinário. Uma pena, torço que alguma empresa brasileira realize a importação dessa moto.

  • Julio Cesar Oliveira da Silva

    quero registrar a minha satisfação em possuir motocicleta da marca,tive outras motocicletas das concorrentes e coloco a marca kasinski com nível de qualidade e superior, espero que possa superar as dificuldades e continuar satisfazendo este mercado tão exigente.

  • Terezinha Martins de Almeida

    Senhor, graças a internet, que nos possibilita alcançar o mundo através da tecnologia de comunicação, eu quero apenas saber de você, que a meu ver e pelas informações em diversos sites, é u m homem de bem, honesto e competente, eu quero relatar aqui e ter a imediata certeza de recuperar meu prejuízo, pois tive a infelicidade de comprar um consórcio Kasinski de uma moto Win 110, em concessionária de nome Figueiredo Motos na cidade de Petrolina em Pernambuco, e tendo já quase quitado no consórcio, pois paguei as parcelas desde abril/2009 até julho/13. Desde agosto/2013 que corro atrás dos responsáveis por esta concessionário e infelizmente não encontro em canto nenhum do nordeste. Por isso venho pedir-lhe as providências legais cabíveis para que eu possa recuperar meu dinheiro investido e sem receber o bem. Por favor, queira responder-me o mais urgente possível, pois já estou entrando na justiça para reaver o valor pago. Muito obrigada. Terezinha Martins de Almeida - Petrolina-PE

  • alberto abdon de sousa

    Ninguém nesse mundo,jamais irá agradar a gregos e troianos. A minha opinião é que o mercado Brasileiro é grande e tem espaço pra todos. Afinal, motos de baixa cilindradas, cabe no bolso de quase todos. O maior problema pra mim, em algumas marcas como a KASINSKI, é a falta de peças no mercado para acompanhar a demanda nas cidades Brasileiras. Tenho uma KASINSKI Comet 150 CC 2011. Gosto dela e é boa nas ruas e nas estradas pois não gosto de velocidade.Mas aqui em Varginha/MG não tem mais uma oficina autorizada pra que eu pudesse fazer uma revisão quando necessário. Isso é uma pena, pois não sei se devo colocar peças de outras marcas, desconfigurando-a sua originalidade. Obrigado!

  • aldo alves

    comprei uma gtr 250 2011, a principio fiquei com medo pois a fábrica fechou não tÊm mais assistência ou pós-venda. mas os produtos são de boa qualidade e gostei da moto ela é bonita e boa de andar, gostaria de saber noticias da atual situação da kasisnki ou hyosung em relação as gt, gtr se vao voltar a vender, fabricar, enfim uma solução...

  • Mário Curcio

    Aldo, não vemos indício de que a Kasinski volte a fabricar. Repare que em fevereiro de 2014 o presidente da companhia, Cláudio Rosa Júnior, aguardava a entrada do novo sócio em 60 dias. Já se passaram mais de 600 dias.

  • Diógenes

    Fiquei muito triste com o fechamento da Kasinski pois tenho uma comet 250cc 2010 que é feita pela tão genial coreana Hyosung uma moto muito boa até hoje a tenho em perfeito estado de conservação gostaria muito que voltassem com essa parceria pois se fosse trocar de moto seria por outra hyosung.

  • Paulo Farias

    Há alguma perspectiva para 2016 para a marca voltar?

  • Antonio José da Silva

    Primeiro quero agradecer a AUTOMOTIVEBUSINESS pelas notícias de utilidade pública. Segundo perguntaria se conseguiria informar como CADASTRAR uma MOTO CINQUEN-TINHA KASINSKI adquirida em uma FIRMA em João Pessoa-Pb já falida, pois com esta obrigação agora exigida pelo DETRAN é necessário este CODIGO BIN. Poderia informar o telefone ou email da FÁBRICA ou ESCRITÓRIO DA KASINSKI?

  • francisco

    Caro amigo Claudio Rosa Caso o Sr tenha a oportunidade de retomada de fabricação,não mantenha os erros do passado quer no meu ponto de vista foi investimento em projeto de motocicletas de alta cinlindrada, e esqueserdo de envestimentos em motocicletas de baixa cilindrada quer er o quer o mercado brasileiro absorve, temos um grande exemplo a traxx quer se deu bem com motocicletas de baixa cilindrada analise Sr Claudio Rosa meu ponto de vista

  • Vagner

    Bom tarde SR: Claudio Rosa e agora como é q fica os proprietários das motos Mirage 150/250 -Comet 150/250/650 etc... ? os proprietários não tem nada a ver com q aconteceu com a Kasinski ,Peço q tome vergonha na cara e faça seu papel de homem! Quem sabe a Kasinski retorne e eu vou pensar de comprar uma moto dessa marca 03/05/2016 .

  • tarcisio

    tenho uma mirage 150 essa e´ a segunda que possuo foi amor a primeira vista adoro minha moto nao pode parar de fabricar pois quero renovar o ano. sempre gostei desse tipo de moto quando via nos filmes quando vi a propaganda na minha tv endoidei e pa

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência