Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 11/02/2014 | 19h00

Volvo aumenta investimento: mais US$ 320 milhões no Brasil em 2014

Aporte é adicional aos US$ 500 milhões previstos até 2015

CAMILA FRANCO, AB

O Grupo Volvo anunciou na terça-feira, 13, investimento de US$ 320 milhões em 2014 no Brasil. O valor é adicional aos US$ 500 milhões que estão sendo aplicados no período de 2013 a 2015 no País para renovação da linha de caminhões e melhorias e expansão na fábrica de Curitiba (PR).

Roger Alm, presidente do grupo para América Latina, revelou durante encontro com a imprensa que o novo aporte será aplicado ainda este ano em “pesquisa e desenvolvimento, aquisição de novos ferramentais, em processos de manufatura e na nacionalização de novos produtos”.

Entrelinhas, o executivo confirmou a produção de mais uma marca do grupo no Brasil, de segmentos mais leves em que não atua hoje. A decisão em fabricar outra família de produtos, provavelmente das marcas UD ou Renault Trucks, pertencentes ao grupo, já vem sendo estudada há dois anos (leia aqui). “Queremos lançar novos produtos no Brasil em 2014”, enfatizou Alm, que também deixou claro que há espaço no complexo industrial paranaense para tanto. “A fábrica de Curitiba, com 1,5 milhão de metros quadrados, tem potencial para fazer novos produtos”, comentou.

Sergio Gomes, diretor de estratégia de caminhões da Volvo, que será substituído em abril (leia aqui), foi mais direto: “A Volvo ainda é a marca predominante na América Latina. Mas temos tido o desafio de alavancar as outras marcas de outros segmentos do grupo na região. Existe grande espaço e estamos trabalhando para ganhar participação”, enfatizou Gomes. “Nós temos a intenção e o investimento para introduzir a nova linha no mercado, mas ainda não foi definido exatamente quando isso começará”, admitiu Alm.

O grupo estuda minuciosamente como vender esta nova linha de caminhões. Não quer que seja afetado o status da Volvo, de marca mais desejada pelos consumidores - segundo levantamento da Fenabrave, a federação dos concessionários. “Nós ainda estamos avaliando como seria a rede de concessionárias, se as marcas atuariam juntas ou separadas”, comentou o presidente. Este ano, a empresa pretende inaugurar 10 concessionárias Volvo, além de 400 boxes de atendimento e da contratação de 400 mecânicos.

Assista à entrevista exclusiva com Bernardo Fedalto, diretor comercial de vendas e marketing de caminhões Volvo:



Tags: Volvo, investimento, vendas, caminhões, mercado, semipesados, pesados, Roger Alm.

Comentários

  • Marcio

    Fantastico nosso mercado brasileiro de caminhões; novos entrantes; concorrência acirrada; produtos de altissima tecnologia, disputa cabeça a cabeça nas primeiras posições e investimentos milionários em fabricas e produtos.

  • Rogério

    Acho que a Volvo deveria usar a própria marca nesse caminhões leves, assim como já faz com os VM que em alguns mercados são Renault.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência