Automotive Business
  
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 05/12/2013 | 19h20

Jaguar Land Rover e governo do Rio assinam acordo para construção de fábrica em Itatiaia

Fabricante investirá R$ 750 milhões na planta, que fará 24 mil veículos por ano a partir de 2016

REDAÇÃO AB

Executivos da Jaguar Land Rover e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, assinaram na quinta-feira, 5, memorando de intenções que confirma a construção de fábrica da empresa britânica em Itatiaia, no sul fluminense.

A Jaguar Land Rover investirá cerca de R$ 750 milhões até 2020 na planta, que deve começar a operar a partir de 2016 com capacidade para 24 mil veículos por ano. O início das obras está previsto para meados de 2014, ainda dentro do período de aplicação das regras do Inovar-Auto.

O grupo prevê a contratação inicial de 400 empregados diretos, número que poderá dobrar ao final desta década. O projeto deverá gerar também empregos indiretos por meio da rede de fornecedores que suportará a produção.

Esta é a primeira vez que a Jaguar Land Rover revela informações sobre a fábrica, apesar do prefeito de Itatiaia, Luiz Carlos Ferreira Bastos, já ter falado sobre o projeto (leia aqui). Em nota, o grupo britânico diz que a decisão foi tomada após um minucioso e detalhado estudo. “A Jaguar Land Rover optou pelo estado do Rio de Janeiro e pela cidade de Itatiaia, próxima ao centro de um novo e emergente polo automotivo que está se formando, por suas facilidades em termos de logística, pelo fácil acesso a uma rede de fornecedores e pela sua excelente força de trabalho.”

O CEO global da Jaguar Land Rover, Ralf Speth, explica no mesmo comunicado que a nova unidade contribuirá para o crescimento global do grupo. A planta deverá atender uma crescente demanda de clientes no Brasil e em toda a América do Sul.

“Estamos ansiosos para atrair ainda mais consumidores neste mercado tão importante para nossas marcas. O Brasil e os demais países da região possuem um volume de clientes que, cada vez mais, estão em busca de produtos premium de alta capacidade. O novo projeto deverá permitir à Jaguar Land Rover oferecer novos produtos”, declara o executivo.

A Jaguar Land Rover, que hoje tem 36 concessionárias no País espalhadas pelas regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Nordeste, afirma que será a primeira fabricante britânica de automóveis a produzir no Brasil. Mas de 1998 a 2005 a Land Rover já montou o antigo Defender em São Bernardo do Campo (SP), em uma linha de produção alugada da Karmann-Ghia. Não foram produzidas mais do que mil unidades por ano. A planta de Itatiaia será a segunda do grupo fora da Inglaterra - há uma na China em construção, além de uma pequena operação de montagem de CKD na Índia, onde fica sediada a Tata, empresa controladora da Jaguar Land Rover.

Com a fabricação local, a companhia ficará livre de pagar o adicional de 30 pontos no IPI incidente sobre veículos importados similares aos que serão produzidos no Brasil, em cota anual equivalente a 25% da capacidade de produção prometida. A Jaguar Land Rover ainda não revela quais modelos produzirá, mas os mais cotados são Freelander e Evoque, utilitários que compartilham plataforma e são os mais vendidos da marca no País, e que portanto entrariam na cota de importação isenta de sobretaxação.

Para se instalar no Brasil a empresa precisará atender as regras do Inovar-Auto. O programa tem condições específicas para fábricas de baixo volume de produção, com capacidade para fabricar até 35 mil veículos por ano e investimento mínimo de R$ 17 mil por unidade fabricada.



Tags: Jaguar Land Rover, fábrica, Rio de Janeiro, Itatiaia, investimento, Sérgio Cabral.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência