Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 14/11/2013 | 15h11

Motos: vendas por financiamento caem 18,1% em 2013

Números da Cetip no acumulado do ano também revelam alta de menos de 1% para os consórcios

MÁRIO CURCIO, AB

De janeiro a outubro deste ano, os consumidores brasileiros financiaram 402 mil motos zero-quilômetro, resultando em uma queda de 18,1% ante as 491 mil unidades parceladas em igual período de 2012. Nos mesmos dez meses de 2013 o consórcio respondeu pela venda de 411 mil motocicletas, mostrando uma discreta alta de 0,98% sobre as 407 mil unidades no período equivalente de 2012.

Os números foram divulgados pela Cetip, operadora do Sistema Nacional de Gravames (SNG), banco de dados que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito no Brasil.

A soma de todas as motocicletas novas vendidas por algum tipo de parcelamento até outubro atingiu 857 mil unidades, registrando decréscimo de 9,88% em relação às 951 mil motos nos meses equivalentes de 2012. Esse movimento é muito parecido com o que ocorre nos emplacamentos do setor, que registram queda de 9,6% na mesma comparação com 2012 (veja aqui).

De acordo com especialistas do setor, a dificuldade de obtenção de crédito para modelos de baixa cilindrada, que ocorre desde o primeiro semestre de 2012, somou-se à redução do fluxo de motociclistas às lojas neste ano. A Abraciclo, associação que reúne fabricantes de motos, reviu suas previsões para baixo por duas vezes este ano e acredita que 2013 terá 1,53 milhão de motos novas lacradas este ano, número 6,6% inferior ao de 2012.



Tags: Cetip, crédito, financiamento, consórcio, motos, motocicletas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência