Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Novo Logan: 72% dos componentes inéditos

Lançamentos | 05/11/2013 | 20h30

Novo Logan: 72% dos componentes inéditos

Sedã compartilha carroceria do Dacia europeu com mudanças para o Brasil

CAMILA FRANCO, AB

O novo Renault Logan, disponível nas concessionárias de todo o País a partir desta semana, é fabricado com a nova plataforma herdada do irmão europeu - o Dacia feito na Romênia. Nesta geração, 72% dos componentes são novos. Desde carroceria (está três quilos mais leve), suspensão, direção, freio (agora com ABS) e até o sistema elétrico foram modificados. Além de mais segurança, a Renault buscou agregar ao veículo design moderno, com linhas arredondadas, sem perder a robustez e o amplo espaço interno.

Apesar de compartilhar a mesma carroceria do Dacia, o novo Logan brasileiro tem características específicas. Segundo Bruno Hohmann, diretor de marketing da Renault, a versão fabricada desde outubro em São José dos Pinhais (PR) tem grade frontal, para-choques e lanternas exclusivas. No interior, novos materiais, cores e texturas foram desenvolvidos para os consumidores brasileiros. A maior mudança é observada nos bancos. Na versão top de linha, a Dynamique, eles são feitos com espumas mais espessas e com formato que abraça o corpo.

escrever
Na versão top (à esquerda) bancos têm espumas mais espessas e são mais confortáveis.

“O principal objetivo foi melhorar a qualidade do acabamento e aumentar o nível de sofisticação do modelo. Isso responde ao maior nível de exigência dos clientes brasileiros, que dão muita importância ao interior do veículo e valorizam o acabamento”, explica Gustavo Schmidt,vice-presidente comercial da Renault.

O novo Logan é oferecido com três versões de acabamento: a básica Authentic, por R$ 28.990, a intermediária Expression, a partir de R$ 33.390, e a Dynamique, por R$ 42.100 (leia mais sobre versões e preços aqui).

A motorização flex também é exclusiva para o mercado nacional. Há duas opções de motores. O Hi-Power 1.0 16V, já utilizado no novo Clio e que tem nota “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, desenvolve 80 cv de potência com etanol ou 77 cv com gasolina. O 1.6 8V Hi-Power, disponível na linha Renault desde 2012, alcança 106 cv com etanol e 98 cv com gasolina.

escrever
Logan tem 2,63m de distância entre-eixos, 4,35 m de comprimento, 1,73 m de largura e 1,52 m de altura. Porta malas comporta 510 litros.

O veículo produzido no País, segundo Bruno Hohmann, será vendido também na Argentina, Paraguai e Uruguai. Só no mercado interno, a Renault espera emplacar 4 mil unidades ainda em 2013, oferecendo em parceria com a sua financeira dois planos de financiamento, um de 36 meses e outro de 72 meses com entrada de 25% do valor total do veículo. “A Renault se preocupou com os consumidores brasileiros desde o momento da concepção do novo Logan até na hora de ofertá-lo. Tudo isso para que ele seja a melhor escolha no segmento de sedãs compactos”, conclui Hohmann.

Assista à entrevista exclusiva com Bruno Hohmann, diretor de marketing da Renault do Brasil:



Tags: Renault, Logan, design, Gustavo Schmidt, Bruno Roma.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência