Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 28/10/2013 | 12h47

Grupo Fiat usa Fenatran como vitrine para Ram

Luiz Tambor, diretor da Chrysler, espera aumentar as vendas da picape em 5% nos próximos meses

MARIO CURCIO, AB

A Fiat aproveita seu espaço na 19ª Fenatran, que ocorre até 1º de novembro no Anhembi, para mostrar também outro modelo do grupo, a Ram 2500 Laramie, única picape grande à venda no Brasil. Com preço sugerido de R$ 184,9 mil, essa cabine dupla mexicana tem como destaques o motor Cummins turbodiesel 6.7 de 310 cv de potência, a transmissão automática de seis marchas e a tração 4x4 com caixa de redução.

“Esperamos aumentar suas vendas em 5% nos próximos meses com a divulgação na Fenatran para o segmento de frotistas corporativos, locadoras e inclusive particulares, hoje principais clientes da picape Ram”, afirma o diretor comercial da Chrysler, Luiz Tambor. “Isso dá cerca de 70 unidades adicionais, algo em torno de R$ 1,3 milhão em faturamento. Até o fim do ano, o executivo acredita em 1,3 mil unidades, uma queda de 28% em relação a 2012, melhor ano da caminhonete no Brasil.

Para todas as marcas englobadas pela Chrysler, a expectativa é de 8 mil unidades este ano no Brasil, uma alta de 11,1% em relação ao ano passado. O diretor comercial recorda que em 2012 os emplacamentos da empresa aumentaram 31% no Brasil, enquanto as associadas à Abeiva registraram queda de 35% em média. “Além da renovação que promovemos na linha, investimos na rede. Em dezembro de 2011 havia 26 concessionárias. Hoje são 45”, diz Tambor.

As lojas estão hoje em novas capitais como São Luís (MA) e Natal (RN) e também em grandes cidades como Uberlândia (MG) e Joinville (SC). A reestruturação da rede inclui um novo padrão visual, que integra a Ram como quarta marca. Compartilham o showroom dessas revendas, além da picape, os Chrysler 300C e Town & Country (feitos no Canadá), os Dodge Journey (vindos do México) e Durango (montados nos Estados Unidos) e os modelos Jeep Cherokee, Grand Cherokee, Compass e Wrangler (todos provenientes dos Estados Unidos).

CARROS DENTRO E FORA DA COTA

A cota mexicana, segundo tambor, é única para Fiat e Chrysler, sendo compartilhada e administrada em conjunto. Os outros modelos pagam os 30 pontos extras de Imposto sobre Produtos Industrializados, incidentes sobre automóveis importados de países que não integram acordo de livre comércio com o Brasil.



Tags: Fiat, Chrysler, Fenatran, Ram 2500, Laramie, Luiz Tambor, Cummins, Abeiva.

Comentários

  • CARLA MONICA

    Boa tarde. Gostaria de saber qual a diferença entre comprar a RAM 2.500 em meu nome ou como PJ pois o Sr. Tambor informa acima que existe um departamento para frota corporativa que não é informado nas concessionárias.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência