Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 02/10/2013 | 20h24

JAC renova minivan J6 para 5 e 7 lugares

Modelo com preço inicial de R$ 57.990 continua devendo opção automática

MARIO CURCIO, AB | Do Guarujá (SP)

Como já havia feito em junho deste ano com o hatch e o sedã da linha J3, a JAC Motors mudou agora a minivan J6. As alterações externas resultaram em novo desenho para faróis, para-choques, grade, capô, tampa e lanterna traseiras. Por dentro, painel, volante e forrações de porta foram alterados. A reestilização cumpriu bem o objetivo de atualizar o modelo, que permanece à venda em duas opções, com cinco lugares e R$ 57.990 ou Diamond, com sete, por R$ 59.990.

Mas não foi desta vez que o modelo recebeu opção automática, presente nos rivais Chevrolet Spin e Nissan Livina. “Ainda não há uma data definida para a chegada desse equipamento, nem mesmo em 2014”, afirma o presidente da JAC Motors do Brasil, Sérgio Habib. “Eu sei que nós perdemos vendas pela falta desse equipamento, mas ele tem custo alto e depende de grandes volumes”, diz Habib. Sabe-se também que a divisão brasileira de engenharia tenta, mas ainda não conseguiu uma transmissão automática adequada ao mercado local.

Sobre a pretensão de mercado, Habib diz: “Queremos vender cerca de 250 unidades por mês. É mais do que vínhamos fazendo e menos do que quando o carro foi lançado”, afirma o presidente da companhia. Entre as novidades da versão 2014 da J6 há monitoramento dos pneus, que alerta por uma luz no painel sempre que um deles estiver com a pressão 25% abaixo ou acima do ideal.

O acendimento automático de faróis, as rodas de liga leve com 16 em vez de 17 polegadas (menos sujeitas a impactos) e o sistema Isofix para cadeirinhas infantis na versão de cinco lugares são outras novidades. Os controles de áudio no volante agora estão todos do lado direito. A JAC Motors também modificou o trambulador e com isso os engates estão mais próximos um do outro.

JAC
Todo o painel mudou e tem desenho bem mais atual, mas a iluminação do quadro de instrumentos é fraca sob os números do velocímetro e do conta-giros. Lanterna traseira agora é horizontal e invade a tampa do porta-malas (fotos: divulgação e Mário Curcio)

As mudanças são bem-vindas, mas a J6 não terá vida fácil por alguns fatores. Por exemplo, a JAC tem rede com cerca de 70 revendas, menor que as de seus concorrentes Chevrolet e Nissan. Além disso, Spin e Livina têm preços mais acessíveis. O carro Chevrolet parte de R$ 45.990 com cinco lugares e de R$ 55.290 com sete. O Nissan para cinco começa em R$ 42.190 e em R$ 53.390 para sete. Outra vantagem dos nacionais são seus motores flex. O propulsor 2.0 da minivan chinesa da JAC até convence com seus 136 cv, mas utiliza somente gasolina. “Flex não é prioridade absoluta porque na maior parte do País o etanol é caro em relação à gasolina”, diz Habib.

Contudo, os motores bicombustíveis já têm data certa para chegar em três modelos: em fevereiro de 2014 nos novos J3 S 1.5 e J3 Turin S 1.5 e em maio no pequeno J2, este com propulsor 1.4. A tecnologia adotada pela JAC (Jetflex) dispensa o reservatório de gasolina para partida a frio. É fornecida pela Delphi e já é aplicada no J3 Sport, cujo motor rende até 127 cv e é o mesmo que estará na linha J3 S no ano que vem.

ANDANDO NA J6

Automotive Business dirigiu a nova J6 mais de 100 quilômetros andando em média a 70 km/h em razão de garoa e neblina, que prejudicaram a avaliação. A transmissão longa tira parte da agilidade que o 2.0 poderia trazer, mas é só reduzir uma ou duas marchas e ele acorda. O carro acelera de zero a 100 km/h em 13,1 segundos e atinge 183 km/h de velocidade máxima, de acordo com a fabricante.

A posição de dirigir é razoável. Bom mesmo se houvesse ajuste de distância para o volante e regulagem milimétrica (por roldana) para o encosto do banco. O novo quadro de instrumentos tem iluminação ajustável, mas muito fraca sob os números do conta-giros e do velocímetro.

Com 4,55 metros de comprimento, não há o que reclamar no que se refere a espaço. É muito bom para motorista e passageiro da frente e também acomoda bem quem vai na fileira central. A versão para cinco pessoas tem porta-malas de 720 litros e a de sete pode chegar a 2,2 mil litros com a remoção dos bancos traseiros e centrais. As quatro portas têm espaços para objetos. O console central também. Os para-sóis trazem espelhos e iluminação.

JAC
Opção para sete ocupantes tem bancos traseiros e centrais removíveis, que abrem lugar para 2,2 mil litros de bagagem. Espaço é o grande apelo da J6, que mede 4,55 metros

Bem equipada, a J6 tem ar-condicionado digital (com saída para o banco traseiro), som completo com entrada USB, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico.

O QUE VEM MAIS ADIANTE

O próximo lançamento da JAC Motors será a van T8, um veículo para sete ocupantes com motor 2.0 turbo de 178 cv de potência e muito espaço tanto para passageiros como bagagem. Chega em janeiro de 2014. Em outubro do ano que vem, no Salão do Automóvel, será mostrado o utilitário esportivo T6, que já começou a rodar em testes.

A inauguração da fábrica da JAC Motors em Camaçari está prevista para o fim de 2014. Lá serão feitos inicialmente três novos carros de passeio: um hatch, um sedã e uma versão aventureira.



Tags: JAC, JAC Motors, J6, Camaçari, Sérgio Habib, Chevrolet, Spin, Nissan, Livina, T8, T6.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência