Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
MAN conclui ampliação da 2ª linha de Resende
Linha ampliada é responsável pelos caminhões MAN TGX (acima) e micro-ônibus. Foto: Mário Curcio

Indústria | 24/09/2013 | 22h34

MAN conclui ampliação da 2ª linha de Resende

Com R$ 11 milhões, fabricante duplicou capacidade do setor de extrapesados TGX e micro-ônibus

MÁRIO CURCIO, AB | De Resende (RJ)

Como resultado de um investimento de R$ 11 milhões, a MAN Latin America concluiu a ampliação de sua segunda linha de montagem de caminhões em Resende (RJ), que passou de oito para 16 unidades diárias em cada um dos dois turnos de trabalho. Esse volume adicional será destinado aos caminhões MAN TGX, micro-ônibus e novos projetos, contribuindo para aumento da flexibilidade da linha principal.

“Temos um compromisso com o BNDES para aumento gradual da nacionalização do TGX, para torná-lo 100% financiável pelo Finame PSI”, afirma o vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas, Ricardo Alouche. Atualmente, o caminhão extrapesado MAN TGX é produzido em uma versão 6x2, com 70% do valor financiável pelo Finame PSI, e duas 6x4, 50% financiáveis por essa linha de crédito.

“Esses porcentuais devem subir até o início do ano (...) No início de 2015, 100% dos TGX serão financiáveis pelo Finame PSI”, diz Alouche. Também em 2015 deve ter início a produção do TGS, menor que o TGX. “Em dez anos, estaremos fazendo 15 caminhões MAN diferentes”, diz o executivo.

Sem detalhar o aumento do conteúdo local nos caminhões TGX, Alouche afirma: “A nacionalização está dentro do planejado, mas é um processo longo, requer tempo e investimento até praticamente haver a duplicação do ferramental para sua produção no Brasil.”

Com a ampliação concluída, a segunda linha de montagem passou de oito postos de trabalho para 12 estações. Sua área subiu de 10 mil para 11 mil metros quadrados. Entre os novos equipamentos há uma ponte rolante para abastecimento dos chassis e apertadeiras eletrônicas com rastreamento sistêmico de torque.

Sobre a produção geral em Resende, Alouche admite que até o fim do ano, de três a cinco novos sistemistas devem integrar-se ao parque de fornecedores.



Tags: MAN Latin America, Resende, Ricardo Alouche, TGX, TGS, Finame PSI, parque de fornecedores, sistemistas.

Comentários

  • jose roberto m cunha

    Meus parabens, isto mostra a confianca que esta grande empresa deposita em nosso mercado. seus produtos sao revestidos de qualidade e tecnologia, transferindo a seus usuarios seguranca e a certeza que chegaram aos seus destinos.... Aos grandes frotistas que utilizam os produtos MAN reconhecem sua rentablidade e total satisfacao parabens

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência