Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Conjuntura | 17/09/2013 | 18h38

Confiança do empresário na indústria sobe em setembro

Segunda alta consecutiva indica sinal de recuperação do setor, aponta CNI

AGÊNCIA BRASIL

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou na terça-feira, 17, que o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aumentou 1,7 ponto em setembro e alcançou 54,2 pontos. É o segundo mês seguido de alta do índice e, segundo a CNI, indica um “sinal importante para a recuperação da indústria”.

Em agosto, o valor ficou em 52,5 pontos. Na comparação com setembro de 2012, o ICEI registra recuo de 3 pontos (57,4). Para calcular o índice, a CNI utiliza indicadores que variam de zero a cem pontos, sendo que resultados acima de 50 pontos indicam empresários confiantes.

A CNI informou ainda que o aumento da confiança dos empresários foi mais intenso na indústria extrativa, em que o ICEI cresceu 4,2 pontos e ficou em 57,7 pontos em setembro. Na indústria de transformação o índice aumentou 1,7 ponto e na construção 0,6 ponto.

Apesar do pessimismo com relação às condições atuais da economia e das empresas, cujo indicador ficou em 46,2 pontos, os industriais estão mais otimistas com o futuro, acredita a confederação de empresários. O índice de expectativas com relação às condições da empresa e da economia para os próximos seis meses subiu de 56,9 pontos em agosto para 58,2 pontos em setembro.

A pesquisa foi feita entre 2 e 12 de setembro com 2.499 empresas. Dessas, 912 são de pequeno porte, 967 são médias e 620 são de grande porte.



Tags: Confiança, indústria, CNI, recuperação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência