Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 16/09/2013 | 17h12

Chrysler pode entregar documentação para IPO nesta semana, diz Marchionne

CEO visa compra de parte das ações detidas pelo fundo de saúde de trabalhadores dos EUA

REDAÇÃO AB

A Chrysler deve apresentar esta semana os documentos para sua oferta pública inicial de ações (IPO), disse o CEO do Grupo Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, ao jornal Financial Times, segundo a agência de notícias Reuters, que cita edição da segunda-feira do jornal:

“Todo o trabalho, toda a preparação e os rascunhos já passaram. Devemos estar prontos para apresentar os documentos (para o IPO) na terceira semana deste mês”, afirmou Marchionne à publicação.

Na sexta-feira, 13, Marchionne havia dito que a Fiat não estava perto de um acordo para comprar a participação remanescente na Chrysler detida pelo do fundo de saúde Veba, dos Estados Unidos. As negociações acerca da fatia de 41,5% do Veba na Chrysler estavam paralisadas porque Marchionne acredita que o fundo dos trabalhadores sindicalizados da montadora avalia a empresa a um preço superior ao que realmente vale.

“O fundo deixou claro que não é investidor de longo prazo no ativo. Eles querem monetizar então teremos de encontrar uma maneira que não crie o que eu considero como expectativas de valor excepcionalmente ou anormalmente elevadas”, disse o executivo.

Ainda de acordo com a reportagem, na ausência de um acordo, o fundo planeja vender uma parcela de sua participação em um IPO, alienando o restante da fatia ao longo do tempo. A listagem poderia acontecer ainda este ano, informou o executivo ao FT.



Tags: Chrysler, Fiat, IPO, oferta pública de ações, Sergio Marchionne, Veba.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência