Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 10/09/2013 | 23h50

Planta da DAF já tem 40 fornecedores brasileiros

Começa produzir no Paraná e vender em todo Brasil o caminhão pesado XF 105 em outubro

CAMILA FRANCO, AB | De Americana (SP)

A marca holandesa de caminhões DAF, do grupo norte-americano Paccar, está cada vez mais próxima de ganhar cidadania brasileira. Sua primeira fábrica fora da Europa, instalada em Ponta Grossa (PR), passa por ajustes finais e em meados de setembro começará a produzir unidades de validação do caminhão pesado XF 105. Em outubro, sairão da linha de montagem os primeiros caminhões que abastecerão no mesmo mês 20 concessionárias brasileiras. Cerca de 40 fornecedores de autopeças instalados no Brasil já abastecem a planta para que o XF 105 estreie no mercado nacional com mais de 60% de conteúdo local e seja financiável pelo Finame/BNDES. Até o fim do ano que vem, a fabricante pretende contar com 80 parceiros locais.

Segundo Luiz De Luca, diretor executivo de operações da DAF Brasil, 79% dos atuais fornecedores estão instalados em São Paulo. Os demais estão espalhados entre as regiões sul e sudeste do País. Atualmente, a DAF conta ainda com 160 empresas de autopeças europeias, de países como Holanda, Alemanha e Bélgica, que enviam os componentes por meio do porto de Paranaguá, também no Paraná. “Os parceiros selecionados para o Brasil já forneciam para plantas europeias da DAF”, comentou o diretor durante apresentação do XF 105 na terça-feira, 10 (leia aqui).

PARCEIROS

A Tupy foi escolhida para fundir o bloco e o cabeçote do motor do XF 105, que depois deste processo é enviado à Holanda para ser montado pela sede da DAF e volta a Ponta Grossa para equipar o caminhão. A Automotiva Usiminas (recentemente adquirida pela Aethra) solda, pinta e monta todas as peças estampadas da cabine do veículo pesado em sua sede em Pouso Alegre.

O chassi do caminhão pesado é fabricado pela Metalsa. O eixo traseiro, pela Meritor. O eixo dianteiro, pela própria DAF. A suspensão é da Suspensys. Caixas de câmbio e direção são da ZF. Os pneus escolhidos são feitos pela Goodyear. Caberá à Cargo Lift transportar todas as peças dos caminhões DAF pelo País.

Luiz De Luca explicou que parte dos US$ 320 milhões investidos pela DAF no Brasil, entre 2012 e 2013, foi usada para desenvolvimento de logística das peças e também para capacitação dos fornecedores. Desse total, US$ 200 milhões foram aplicados especificamente na planta de Ponta Grossa para início da produção do XF 105.

CAPACIDADE PRODUTIVA

Erguida em uma área de 2,3 milhões de metros quadrados, a planta ocupa atualmente apenas 20% do terreno e está pronta para crescer e receber a produção de diversos modelos, de acordo com o diretor. “A unidade pode produzir inicialmente 5 mil veículos por turno a cada ano, mas já tem capacidade instalada para 10 mil”, apontou.

A unidade adotará sistema mundial de manufatura da Paccar. Com a ajuda do Senai foram recrutados 150 funcionários, número que deve saltar para 300 já em 2014.

O diretor de operações diz que a DAF planeja fazer um caminhão por dia nos meses de outubro e novembro e dois em dezembro, chegando a quase 200 unidades até o fim do ano. Em 2014, o objetivo é produzir 2,5 mil unidades do XF 105 na planta paranaense.

Ainda no ano que vem, uma nova família, a CF, de caminhões médios e pesados, deve entrar em produção em Ponta Grossa, além de novas versões do XF 105, como a equipada com teto mais alto e a com pacote de suspensão pneumática. Entre 2015 e 2016, é esperada a produção da linha de leves LF, de modelos urbanos usados em pequenas distâncias. “Mas o ingresso da DAF neste segmento ainda vai depender da aceitação da marca no mercado brasileiro e também do desempenho dos novos players, principalmente os chineses, que estão chegando no País”, admitiu o diretor. O executivo acrescentou que enquanto não chegar a 30 mil caminhões por ano, a DAF não terá uma fábrica de motores no Brasil.

DISTRIBUIÇÃO DE PEÇAS E CONCESSIONÁRIAS

Um centro de distribuição de peças para suprir a rede de concessionárias já está nos planos. Em dois anos a empresa prevê a sua construção em área específica do próprio complexo paranaense. Por enquanto, todas as peças dos caminhões DAF ficarão estocadas próximo à linha de montagem.

O número de concessionárias - hoje já são 20 unidades de 14 grupos empresariais - deverá crescer anualmente, chegando a 75 lojas em quatro anos, de acordo com as expectativas de Michael Kuester, diretor comercial da DAF do Brasil.



Tags: DAF, Paccar, XF 105, caminhão, pesado, fábrica, investimento, Paraná.

Comentários

  • Marcos Aurélio Sposaro

    Quero saber onde está as 20 concessionárias da DAF no Brasil que foi divulgada, porque os caminhões vão começar a ser comercializado em outubro de 2013.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência