Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 02/09/2013 | 18h34

Peugeot 408 tem agora nova opção automática

Transmissão de seis marchas chega em outubro com tabela de R$ 65.990

MÁRIO CURCIO, AB | De Campinas (SP)

Sem mudanças estéticas, chega às revendas em outubro o Peugeot 408 modelo 2014, cuja principal novidade é versão Allure 2.0 flex com câmbio automático de seis marchas como opcional. Seu preço é de R$ 65.990. Essa transmissão é fabricada pela Aisin e substitui a caixa automática opcional de quatro marchas.

O câmbio já era utilizado na linha 408, mas somente na opção Griffe, topo de linha (leia adiante). “Com a nova transmissão, devemos elevar a média mensal de vendas do carro para cerca de 600 unidades”, acredita o diretor-geral da Peugeot no Brasil e América do Sul, Frédéric Drouin.

Em 2012, o 408 ficou apenas em nono lugar no ranking dos sedãs médios, com vendas mensais por volta de 640 unidades. Neste ano (janeiro a julho) ele está em 11º, com 427 unidades por mês. A nova transmissão automática deve dar ao Peugeot algum fôlego para competir com sedãs médios como Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, Renault Fluence e Volkswagen Jetta.

Quando questionado sobre o principal concorrente a combater, Drouin prefere não arriscar: “A tendência é tirar parte da venda de cada um deles.” Outro modelo nessa briga é o coirmão e recém-lançado Citroën C4 Lounge (veja aqui), produzido sobre a mesma plataforma do 408 e na mesma fábrica argentina, em El Palomar.

“O 408 tem um consumidor fiel e cerca de 70% das vendas são da versão automática. Vamos trabalhar fortemente nesse novo carro”, afirma o diretor de marketing da PSA Peugeot Citroën, Fabrício Biondo. Segundo o executivo, até o fim do ano ou início de 2013, o Peugeot 308 também estará disponível com o câmbio automático de seis marchas.

A marca francesa perdeu mercado no Brasil. Baixou dos 81.223 automóveis em 2010 para 72.847 no ano seguinte, queda de 10,3%. Em 2012, apesar do lançamento do hatch 308, seus carros somaram 64.367 unidades, resultando em retração de 11,6% ante o ano anterior. O lançamento do 208 este ano renovou a esperança da montadora, mas suas vendas se iniciaram em abril e ele vive um momento de mercado recheado de outras novidades, como Chevrolet Onix, Ford New Fiesta, Hyundai HB20 e até o coirmão Citroën C3, que ocupa o sexto lugar entre os hatches pequenos no ranking da Fenabrave, entidade que reúne as associações dos concessionários.

CONFORTO E BOM DESEMPENHO

Peugeot
Peugeot 408 tem acabamento interno caprichado e materiais agradáveis ao tato. Versão 2.0 Allure produz até 151 cv com etanol e pode ter transmissão manual de cinco marchas por R$ 59.990 ou esta automática (foto acima) de seis velocidades, que permite trocas sequenciais

Com 2,71 metros de distância entre eixos, o Peugeot 408 tem bom espaço interno. O porta-malas leva 526 litros de bagagem. Parte das mudanças na linha 2014 ocorreu nas suspensões. No eixo traseiro foram trocadas as buchas de articulação, que agora estão mais macias, e a Peugeot adotou um calço de elastômero no apoio entre a mola e a carroceria. No eixo dianteiro a montadora também aplicou um novo apoio superior na mola, a fim de filtrar melhor as irregularidades do piso.

Automotive Business dirigiu o 408 Allure automático de seis marchas por cerca de 200 quilômetros de asfalto bom. A transmissão confere agilidade ao carro, cujo motor 2.0 de 16 válvulas e comandos variáveis (para admissão e escape) produz 151 cv de potência com etanol e 143 cv com gasolina. Com álcool no tanque ele acelera de zero a 100 km/h em 10,5 segundos e alcança os 209 km/h de velocidade máxima.

A posição de dirigir é agradável, mas fazem falta as aletas para trocas de marcha atrás do volante. As mudanças podem ser feitas de maneira manual e sequencial, mas apenas na alavanca. A linha 2014 recebeu novos pneus Pirelli P7 “verdes”, quer dizer, com baixa resistência à rodagem e que por isso ajudam a reduzir o consumo de combustível. Segundo a Peugeot, o carro está 5% mais econômico.

O Allure automático é a opção intermediária do 408. Abaixo dele há o Allure básico, com tabela de R$ 59.990, câmbio manual de cinco marchas e agora dotado de sensor traseiro de estacionamento e piloto automático. O topo de linha, 408 Griffe, tem preço sugerido de R$ 73.990. Este utiliza o propulsor 1.6 THP, com turbo e injeção direta de gasolina, mais o câmbio automático Aisin de seis marchas.

Desde a versão de entrada, o carro vem equipado com ar-condicionado automático com duas zonas distintas de temperatura e saídas para o banco traseiro, sistema de áudio com controles na coluna de direção, airbags frontais e freios com ABS mais auxílio a frenagens de urgência (AFU) e repartidor eletrônico de frenagem (REF).



Tags: Peugeot, Aisin, Allure, Griffe, Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, Renault Fluence, Volkswagen Jetta, Citroën C4 Lounge.

Comentários

  • Nelson Alves

    É um baita de carro, pena que já tenho um felino .Mas pena que não é 6 marcha ,fiquei apaixonado só que ainda não fiz nem a primeira revisão ainda .

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência