Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 13/08/2013 | 21h00

Foton Aumark muda de novo e volta ao Rio Grande do Sul para construir fábrica

Governo gaúcho oferece R$ 40 milhões para início das obras; montadora desiste do Rio de Janeiro

REDAÇÃO AB

Depois de desistir de Guaíba, cidade do Rio Grande do Sul, para construir sua fábrica em Itatiaia, no Rio de Janeiro, definição confirmada no início de julho (leia aqui), a Foton Aumark volta atrás: a empresa assinou na terça-feira, 13, um protocolo de intenções com a prefeitura da mesma Guaíba da qual havia desistido antes, para erguer na cidade gaúcha sua unidade produtiva, para fazer no Brasil caminhões da chinesa Beiqi Foton Motor Company, da qual é importadora oficial no País desde 2011.

O investimento de R$ 250 milhões foi mantido e confirmado para Guaíba após o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) garantir um empréstimo de R$ 40 milhões para o início das obras. O valor será devolvido quando o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberar o financiamento de 80% do investimento, em operação que deve ser finalizada em um ano.

A situação reflete a pouca transparência da Foton e sua real capacidade financeira. Segundo apurou o jornal Zero Hora, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, tratou do assunto pessoalmente com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, em uma reunião realizada na terça-feira, 12, no Rio de Janeiro, para tratar a possibilidade da efetivação de novos financiamentos para o Estado gaúcho. Ao lado do secretário do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, o governador conduziu a assinatura do protocolo na tarde de terça-feira no Palácio Piratini, em Porto Alegre, com o presidente da Foton Aumark do Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros.

Em Guaíba, a empresa terá disponível um terreno já terraplanado, de 1,5 milhão de metros quadrados do qual ficará reservada uma área de 500 mil metros quadrados para a instalação de fornecedores. O local é o mesmo onde seria construída a fábrica da Ford, que decidiu ir para Camaçari, na Bahia, no fim dos anos 1990.

A Foton Aumark montará caminhões de 3,5 toneladas a 24 toneladas com autorização da Beiqi Foton Motor, que tem sede em Pequim, mediante o pagamento de royalties. Após a preparação do terreno, a obra deve começar em fevereiro de 2014. O início da produção está previsto para o fim de 2015 ou início de 2016, com a geração de 300 empregos diretos. A capacidade instalada inicial será de 21 mil veículos por ano.

Segundo Mendonça de Barros, um contrato assinado na Suíça garante ao grupo chinês a prioridade para aquisição de parte ou de todo o negócio brasileiro em um prazo de 12 anos.

IMBRÓGLIO

Em 2011, quando a Foton iniciou as negociações para construir sua fábrica no Brasil, a empresa passou rapidamente por Espírito Santo e São Paulo, quando, na fase final de escolha do local da planta, se viu diante de Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. No mês passado, a empresa divulgou abertamente que tinha escolhido o Rio de Janeiro, que teria negociado de forma muito ágil para obter o investimento, e desistido do Rio Grande do Sul alegando burocracia e lentidão do governo gaúcho.

No acordo firmado com o governador fluminense, Sérgio Cabral, o Estado entraria como sócio de até 30% no empreendimento. Faltaria apenas decidir a cidade: a disputa estava entre Itatiaia, no alto da serra e próxima a Resende, ou Seropédica, na região metropolitana do Grande Rio.

Contudo, no início deste mês, a Foton voltou a procurar o governo do Rio Grande do Sul para retomar a negociação, porque segundo os jornais não aprovou nenhuma das duas áreas oferecidas pelo governo fluminense. O fato é que, no Rio Grande do Sul, a Foton Aumark não precisará ter o governo estadual como sócio, como aconteceria no Rio de Janeiro, pois terá o empréstimo direto do banco estatal.



Tags: Foton Aumark, Guaíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, fábrica, investimento, Luiz Carlos Mendonça de Barros.

Comentários

  • Denisar F. M. Rodrigues

    A Foton Aumark, vai ser a EMBRAER dos Caminhões !!! Não fabrica e nem inova nada. Só monta veículos com componentes fornecidos pelo mercado de reposição, mas com preços mais competitivos. No município de Camaquã-RS, teremos outra montadora Chinesa(Shyian Yunlihong Motors no Brasil) com investimentos e produtos similares.

  • wainer

    esta na hora do empresario/governo ver a realidade de quem é serio ou quem esta a fim sugar os nossos altissimo tributos e ingenuidade do consumidor brasileiro. chega de palhaçada lembre-se do filme sinotruk e outras mais ; estes oportunistas/aventureiros merecem o desprezo e penas mais rigidas.

  • Luiz Eduardo Mutzberg

    É importante para o meu estado e para nosso país, a vinda de novas indústrias, pois através da indústrias, temos o desenvolvimento de novas tecnologias, a capacitação de recursos humanos, que por sua característica, demanda de profissionais com um grau de conhecimento diferenciado, e que muitas vezes migra para outros segmentos, onde contribui com os conhecimentos e qualificação adquiridos na indústria. Para a região onde irá se instalar, trará o crescimento econômico, como exemplo da ampliação de outra indústria já instalada na cidade de Guaíba, que irá gerar uma significativa oferta de novos postos de trabalho. E sets desenvolvimento repercutirá em municípios próximos, o que levará o desenvolvimento da região.

  • EDER CARLOS

    Bom pessoal, como podem ver cada um tem a sua opnião certo. Eu estive na Concessionaria Foton em Várzea Paulista e São Paulo, fique por muito tempo vendo e analizando o Foton Aumark 3.5, motor e cambio nacinal, lindo, completo, e gostei muito da proposta. Sei que no inicio assusta porém, a Ford, Chevrolet, Fiat um dia também deu o mesmo susto kkk, é uma boa hora, novos produtos e grande concorrência, o veículo é muito bom, dia 15 de janeiro chega o meu, zerinho. A minha unica preocupação é quanto a balança, ainda esta meio obscuro, passar ou nâo passar? O DER disse que estamos livre por ser caminhonete porém, disseram, passe para evitar multa, acho que alguem deveria trabalhar melhor isso pois, multa é só dor de cabeça. Parabéns pelo produto !!!

  • Fernando Antonio

    Gente estou acompanhando o desenrolar da entrada desses caminhões em nosso país, estive numa concessionária em recife para ver um dos modelos oferecidos ao nosso mercado, de fato, o veículo é muito bonito, atrativo em relação ao cambio, motor e trem, sem falar nos itens como VE, TE, AR e FREIOS que são diferenciais em relação a outras marcas, todavia fico com um pé atrás em relação ao pós venda e a essa novela mexicana no caso da instalação da fábrica no Brasil. Eu estava muito interessado em adquirir um caminhão desses, mas confesso estar ainda pouco confiante na marca. Uma coisa que observei na concessionária é que a maioria dos modelos são oferecidos nas versões 2012 e 2013, sinal de que há muita desconfiança nos produtos oferecidos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência