Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Carreira | 01/08/2013 | 16h05

Santiago Chamorro é o novo presidente da GM do Brasil

Colombiano que dirigia as áreas de vendas, serviços e marketing já assumiu a liderança

REDAÇÃO AB

Depois de acumular por mais de um semestre a presidência da GM América do Sul e da General Motors do Brasil, a maior operação da região, Jaime Ardila finalmente anuncia o novo presidente e diretor-geral da GM brasileira. O escolhido é seu conterrâneo, o colombiano Santiago Chamorro, de 43 anos, que dirigia as áreas de vendas, serviços e marketing da GMB. Há 20 anos na empresa, Chamorro já assumiu o posto na quinta-feira, 1º. Para o seu lugar, foi escalado Edgar Lourençon, de 57 anos, que até então cuidava de projetos especiais da GM América do Sul.

Formado em economia e pós-graduado em finanças, Chamorro abraça a presidência no Brasil depois de todo o trabalho feito em 2012 para a renovação do portfólio de veículos Chevrolet. "É motivo de satisfação contarmos com o talento e a liderança do Santiago neste momento tão importante para a GM do Brasil, em que transformamos nosso modelo de negócios e apresentamos ao mercado uma nova Chevrolet. Com a sua sólida experiência nas áreas de marketing, vendas e serviços, e mais recentemente na liderança da GM Colômbia, Santiago é a pessoa certa para conduzir nossa empresa em direção ao futuro, e assegurar que a GM continue inovando, de forma a desenhar, fabricar e vender veículos, de classe mundial, que atendam as expectativas de nossos clientes", declara Jaime Ardila.

Chamorro ingressou na GM em 1993 no pós-vendas. Já dirigiu as vendas tanto da GM do Brasil quanto da GM Colômbia. Foi presidente e diretor-geral da GM Colmotores (também em sua terra natal). Cuidou das vendas e marketing nos Estados Unidos. Desde 2012 ocupava a posição de diretor de vendas, serviços e marketing da GM América do Sul. O executivo ainda não foi apresentado oficialmente à imprensa.

EDGAR LOURENÇON

O substituto de Santiago Chamorro, Edgar Lourençon - que foi uma das apostas para a presidência da GMB, assim como o brasileiro Sergio Rocha, atual presidente da GM Coreia - já comandou a GM Chile, Peru, Argentina, Paraguai, Uruguai e África do Sul. É bacharel em engenharia industrial e tem mestrado em administração de negócios. Começou a carreira na GM do Brasil em 1977, como engenheiro de engenharia de manufatura.

Lourençon pode não ter sido eleito o presidente da GMB por causa da sua idade. De acordo com a política da empresa, os executivos devem obrigatoriamente se aposentar aos 65 anos. Sendo assim, Lourençon, de 57 anos, ficaria apenas oito no posto. Nos últimos oito anos, a GM do Brasil teve quatro presidentes diferentes (leia aqui).



Tags: Santiago Chamorro, GM, General Motors, Chevrolet, presidência, Edgar Lourençon, carreira.

Comentários

  • Dok

    Seu Santiago os vigilantes que trabalham na Gm em São Caetano da Portaria 8 estao sendo feitos de cavalos.. os vigilantes tem q andar 18km por noite cada um, e sendo perseguidos pelo inspetores noturnos.. o Sr Walter e Nunes gostariamos q o Sr tomasse providencias em relação a isso por favor..

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência