Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 18/07/2013 | 17h58

RTT aposta no crescimento da realidade virtual

Softwares integram cadeia de produção e lançamento de veículos

PAULO RICARDO BRAGA, AB

Presente no Brasil há dois anos, a RTT tem planos para crescer rápido em território considerado fértil para seus produtos, que incorporam as virtudes da realidade virtual para a cadeia de produção e distribuição automotiva. Luis Pierri, diretor gerente da operação local, comandou a consolidação da operação com sede na Vila Leopoldina, em São Paulo, com a ambição de alcançar 20% de participação do faturamento global da empresa, que este ano estará ao redor de 100 milhões de euros.

“Estamos no começo, atendendo diretamente algumas montadoras no País, como a GM, Fiat, Volkswagen, MAN e International, e a MWM, do setor de motores. Mas observamos de perto o segmento de autopeças também, que representa um bom potencial”, revela o executivo argentino, que está há seis anos na RTT, com passagem pelos escritórios de Los Angeles, nos Estados Unidos.

A receita da RTT é obtida em 40% nos países europeus, atendidos a partir da sede em Munique, na Alemanha, e escritórios nas praças mais significativas. Os Estados Unidos representam 30% da receita e a Ásia outros 30%. “É preciso acomodar nesses números a operação brasileira, que começou a partir de serviços prestados de fora”, explica Pierri. O grupo todo reúne 700 profissionais, dos quais uma dezena está alocada no Brasil.

A RTT brasileira faz foco nas aplicações de design, que compreendem a concepção e projeto de veículos, e marketing, abrangendo as imagens de computação gráfica que permitem apressar a aprovação e lançamento de produtos, com a produção de filmes publicitários antes mesmo de os veículos estarem disponíveis. “Com essa solução é possível acelerar a chegada ao mercado e estar presente virtualmente no show room dos concessionários”, observa Pierri, que trabalha para apoiar o lançamento do Altima e do Sentra no País.

O portifólio da RTT compreende softwares como o Delta Gen (design), Picture Book (para ftp e colaboração), Power House (servidor remoto, com renderização) e Delta Tex (para interiores e materiais). Como a Siemens PLM tem participação de 10% no capital da RTT, é possível acoplar com facilidade as funcionalidades também do TeamCenter e Nx, dirigidos para integração de operações e projetos.

INTEGRAÇÃO

Oferecendo softwares, serviços e consultoria diretamente nas plantas, a RTT pretende participar ativamente do ciclo de vida do produto de seus clientes e integrar as equipes profissionais que atuam a partir da concepção e design, avançando pelas etapas de processo e marketing. “Um banco de dados comum, na nuvem, permite que todos acessem o mesmo material. Os departamentos de TI podem trabalham em um produto ao mesmo tempo, dinamizando trocas e intercâmbio de informações”, afirma Pierri.



Tags: RTT, GM, Fiat, VW, MAN, International, MWM, realidade virtual.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência