Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Segurança | 15/07/2013 | 19h00

Latin NCAP adota critérios mais rigorosos de avaliação

Na América Latina, mais de 450 mil veículos vendidos apresentam sérios riscos

CAMILA FRANCO, AB

Após constatar que a América Latina vendeu em 2012 mais de 450 mil veículos que podem apresentar sérios riscos no caso de acidentes - modelos avaliados pela instituição com até três estrelas, como o JAC J3 e o Renault Sandero (com apenas uma estrela no quesito de proteção ao adulto), ambos comercializados no Brasil -, o Latin NCAP adotará a partir deste ano novos critérios de avaliação, válidos até 2015, que aumentam as exigências no nível de segurança dos modelos.

Em entrevista coletiva na segunda-feira, 15, o diretor técnico do NCAP global, Alejandro Furas, contou que os 450 mil veículos considerados inseguros “são na maioria o primeiro veículo de muitas famílias”. O executivo explicou as mudanças do Latin NCAP, que na opinião dele são imprescindíveis, e adiantou que os carros que conquistaram menos de três estrelas poderão ser reavaliados no futuro.

MUDANÇAS NO LATIN NCAP

Se antes já era difícil conquistar estrelas tanto no quesito de proteção aos adultos quanto no de segurança às crianças, agora está ainda mais. Com as novas regras, para poder ser classificado com cinco estrelas no quesito de proteção aos adultos, os modelos deverão se sair bem no teste regulatório de impacto frontal e lateral; contar com quatro canais de ABS, tecnologia que permite também a instalação do controle eletrônico de estabilidade; e ainda apresentar o sistema que emite alerta sonoro quando os ocupantes dianteiros estão sem cinto de segurança. O Latin NCAP também vai melhorar os requisitos para a avaliação das áreas dos joelhos, para otimizar a precisão da informação fornecida aos consumidores.

Também a partir deste ano, para obter as cinco estrelas na categoria de proteção às crianças, os modelos deverão oferecer de série nos três principais mercados da América Latina (Brasil, Argentina e México) sistemas de retenção infantil, como o Isofix usado para fixação das cadeirinhas. Anteriormente, para chegar à nota máxima era obrigatório o sistema apenas em dois desses mercados.

“O Latin NCAP estimulará os fabricantes a melhorar a segurança de seus veículos em toda a região, e não apenas em um país. Isso significa que o fabricante deverá oferecer o carro com o mesmo equipamento em todos os mercados da América Latina para ser escolhido como modelo patrocinado”, contou Alejandro Furas.

Além disso, os veículos que antes eram classificados com apenas uma estrela terão agora pontuação zero, de acordo com os novos critérios.

UMA NOVA BATERIA DE TESTES

O Latin NCAP vai divulgar uma nova bateria de testes, que está sendo realizada com base nos novos critérios de avaliação, no próximo dia 24 de julho durante conferência no México. A instituição avaliou até agora 28 carros, incluindo os modelos mais vendidos na América Latina. Nenhum deles conseguiu mais de quatro estrelas.



Tags: Latin NCAP, testes, mudanças, Alejandro Furas, crash-test.

Comentários

  • Jorge Del Busso

    Os carros da JAC vem se aprimorando desde a chegada da marca aqui. Quando a fábrica no Brasil ficar pronta, as outras montadoras vão tremer.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência