Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Powertrain | 05/07/2013 | 19h55

Mercedes-Benz apresenta motor bicombustível

Propulsor para ônibus abastecido a diesel e a gás natural foi revelado na Transpúblico

REDAÇÃO AB

A Mercedes-Benz do Brasil apresentou durante a Transpúblico, feira promovida pela NTU, associação das empresas de transportes urbanos, de 3 a 5 de julho em São Paulo, o motor OM 926 LA bicombustível para ônibus, que segundo ela é o primeiro a ser certificado pelo Proncove P7 (Euro 5) para uso de diesel e também de gás natural.

A solução bicombustível está sendo estudada pela Mercedes no já conhecido bloco OM 926 LA, de seis cilindros e 7,2 litros. O principal combustível será o gás natural veicular (GNV), complementado pelo óleo diesel - de petróleo, de cana ou biodiesel.

No conceito em desenvolvimento, o GNV é injetado diretamente na entrada do coletor de admissão do motor, por meio de um sistema dosador e misturador. A quantidade de gás é gerenciada eletronicamente, em combinação com o controle eletrônico da relação de ar/combustível.

“Sem grandes alterações no motor básico a diesel foi possível atingir até 90% de substituição de diesel por GNV. Nesta proporção, há uma redução de 18% nas emissões de CO2, um dos principais gases do efeito estufa, e ainda diminuição de cerca de 30% de material particulado”, aponta Gilberto Leal, gerente de desenvolvimento de motores da Mercedes-Benz do Brasil.

As mudanças na arquitetura elétrica e eletrônica do ônibus foram mínimas, segundo Leal. O sistema SCR (de redução catalítica seletiva) foi mantido, mas foi adicionado um catalisador de oxidação a fim de reduzir as emissões de monóxido de carbono e metano.

Na opinião do gerente, o uso do ônibus bicombustível é mais vantajoso que os modelos abastecidos apenas com GNV. “Quando não há disponibilidade de gás natural, o veículo bicombustível Mercedes-Benz opera normalmente, ou seja, abastecido só com diesel.”

“Com a possibilidade de aumento de oferta de gás natural veicular no País, o uso desse combustível em ônibus urbanos será uma importante opção para diminuir o consumo de combustível diesel fóssil e para a redução dos custos operacionais das empresas de transporte”, conclui Leal.



Tags: Mercedes-Benz, motor, biocombustível, Transpúblico, ônibus.

Comentários

  • Celso Gonçalves

    Muito boa esta iniciativa da Mercedes-Benz em colocar no mercado um ônibus movido à gás natural e mantendo ainda a opção de rodar com Diesel. A empresa mais uma vez se mostra à frente na inovação e desenvolvimento de novas tecnologias no Brasil.

  • Clélio

    Este é um importante avanço no que tange a relação emissões x rendimento (Consumo, Potência e Torque) dos veículos comerciais.

  • William Madella

    Muito feliz em ver essa notícia pois sei o quanto eu sofri montando "na unha" um ônibus e um caminhão que foram os primeiros exatamente com essa tecnologia. Posteriormente a patente neo zelandeza foi adquirida pela BOSCH e hoje disponibilizando essa dupla alimentação de combustível para os fabricantes de motores. Tudo que posso dizer como primeiro a montar e licenciar esse tipo de veículo é que funciona muito bem, realmente operacional e não apenas um sonho.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência