Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 18/06/2013 | 19h35

Mercedes-Benz começa a fazer novo Classe S

Carro introduz tecnologias e traz investimentos à fábrica de Sindelfingen

PEDRO KUTNEY | De Sindelfingen (Alemanha)

A Mercedes-Benz começou a produzir o novo Classe S na fábrica de Sindelfingen, Alemanha. O mais luxuoso dos carros da marca alemã foi lançado há 40 anos e sempre foi o modelo escolhido pela empresa para introduzir no mercado as mais avançadas tecnologias automotivas, como sensores que podem antecipar colisões e acionar automaticamente os freios e sistemas de segurança ativa, ou regular a velocidade para manter distância segura do carro que vai à frente (ACC). Em sua nova geração, o Classe S continua a puxar o avanço tecnológico com a evolução de seus diversos dispositivos de segurança e conforto. O sedã também trouxe uma série de modernizações em sua linha de produção.

“Estamos colocando em movimento nossa ofensiva de lançamentos no segmento de luxo. O novo Classe S está abrindo para nós novas oportunidades no mercado”, declarou em nota Dieter Zetsche, presidente do conselho de administração da Daimler AG e CEO da Mercedes-Benz Automóveis. “Com todas as suas inovações, o Classe S é o porta-estandarte do progresso automotivo”, destaca Andreas Renschler, membro do conselho de administração da Daimler para manufatura e suprimentos da Mercedes-Benz Automóveis e Vans.

LUXO, EFICIÊNCIA E INTELIGÊNCIA

O desenvolvimento do Classe S foi focado em três pilares: eficiência, direção inteligente e luxo. Para a Mercedes-Benz, o carro representa o máximo das conquistas da engenharia automotiva. Em uma rápida apresentação em Sindelfingen, a reportagem de Automotive Business teve a oportunidade de conferir o luxo e experimentar como funcionam a bordo algumas das principais inovações introduzidas no novo Classe S.

O luxo interior é abundante, com possiblidade de diversos acabamentos de acordo com o gosto do rico freguês, e o painel de instrumentos digital denuncia tecnologia sofisticada. O carro tem câmeras que monitoram os 360 graus do exterior do veículo e mostram as imagens no na tela instalada no console central. Também foram incorporados radar e câmera dupla de última geração. Tudo isso para fornecer dados para o funcionamento de avançados sistemas de segurança ativa e conforto.

Com base nesses dados o Classe S pode estacionar sozinho – basta pressionar um botão no painel para identificar a vaga e acionar o sistema –, tem direção automática que impede desvios da pista e permite seguir o veículo da frente em distância segura, além de acionamento autônomo dos freios quando um obstáculo ou pedestre é detectado adiante.

Novo
Demonstração das habilidades tecnológicas do novo Classe S (à esquerda) em Sindelfingen

O novo Classe S vem de série com todos os alertas sonoros e visuais para obstáculos e desvios da faixa de rodagem. Já os sistemas ativos de direção e freios automáticos são opcionais, em um pacote que na Alemanha custa cerca de € 2,8 mil. Para o Brasil o carro deverá vir até o fim deste ano sem nada disso, pois o radar utilizado para fazer funcionar o sistema de prevenção de acidentes opera em uma mesma frequência do Exército Brasileiro, o que é proibido. Segundo a Mercedes-Benz, a empresa ainda negocia uma forma de introduzir o dispositivo no mercado brasileiro.

Esta geração do sedã é fabricada com três distâncias entreeixos (standard, estendida e curta) e também será oferecida a opção de carroceria cupê de quatro portas. Com o S 400 HYBRID, S 500, S 350 BlueTEC e S 300 BlueTEC HYBRID, o novo Classe S é oferecido em duas versões híbridas gasolina/elétrico ou diesel/elétrico, além de uma com motor a gasolina e outra a diesel. O modelo é o primeiro carro produzido em série a aposentar lâmpadas tradicionais, usa somente LEDs.

Com relação à eficiência, nos últimos 10 anos a Mercedes-Benz conseguiu reduzir quase pela metade o consumo de combustível na categoria. Com potência de 203 cavalos, o Classe S gasta 4,4 litros por 100 quilômetros rodados (ou 22,7 km/l). A nova geração do sedã também é referência em arrasto aerodinâmico, com Cx de 0,24 – quer dizer que o carro oferece resistência ao ar de apenas 24% em relação a uma superfície equivalente totalmente plana, o que representa um dos mais baixos índices do mundo dos automóveis.

INVESTIMENTOS NA FÁBRICA

Sindelfingen sedia a maior unidade de produção de automóveis Mercedes-Benz, com 22 mil empregados, que produziram 400 mil carros em 2012 (além do Classe S, também o E, C, CL, CLS e SLS AMG). Apenas este ano a fábrica recebeu investimentos de cerca de € 1 bilhão. Entre 2011 e 2014 estão sendo direcionados € 350 milhões à área de carroceria, € 130 milhões à estamparia e aproximadamente € 70 milhões à montagem final, entre outros aportes. Renschler explica que a produção vai além dos padrões tradicionais e a unidade está sendo constantemente preparada para o futuro, com a adoção de novos processos produtivos.

No caso do Classe S, todas as versões são produzidas por meio de um processo eficiente e flexível, em uma única linha de montagem. A gama de opcionais é tão variada que é improvável que qualquer veículo seja completamente igual a outro. Os clientes que adquirirem um novo Classe S poderão escolher entre várias versões de assentos traseiros, que oferecem numerosas regulagens.

Segundo a Mercedes, os empregados da linha precisaram passar por um extenso treinamento para o início da produção. Novas tecnologias foram introduzidas na área de armação de carroceria para incorporar peças de alumínio, como o teto com peso reduzido, que será fabricado em grande escala pela primeira vez. O teto e a carroceria de aço só serão reunidos após passarem juntos pela pintura. Com melhorias voltadas ao aumento da eficiência energética, o consumo de energia por veículo produzido foi reduzido em torno de 20%.



Tags: Mercedes-Benz, Classe S, Sindelfingen, fábrica, investimento, tecnologia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência