Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 11/06/2013 | 18h45

AEA premia melhores trabalhos de Meio Ambiente

E homenageia empresas, entidades e governo por 10 anos de tecnologia flex

REDAÇÃO AB

A AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva) realizou na segunda-feira, 10, evento de entrega do VII Prêmio AEA de Meio Ambiente, durante o seu tradicional Jantar do Meio Ambiente, que já está em sua 15ª edição e este ano homenageou governo, empresas e entidades que contribuíram para o avanço da tecnologia flex na última década no Brasil.

A 7ª edição do Prêmio AEA de Meio Ambiente recebeu 38 inscrições, nas categorias Tecnologias Otto, Tecnologias Diesel, Responsabilidade Ambiental, Responsabilidade Social e Acadêmica. Os trabalhos foram analisados por uma banca de jurados, coordenada por Alfredo Castelli, diretor da AEA.

Na categoria Tecnologias Otto, foi escolhido como o melhor trabalho o coletor de admissão fabricado com material reciclado quimicamente e que reduz emissões de CO2, dos autores Sergio Villalva, Alisson Portella, Fernando Windlin e Marcelo Cavaglieri, todos da Magneti Marelli.

As menções honrosas nesta categoria ficaram para o projeto de uma bomba de óleo variável que reduz o consumo de combustível, de Fernando Yoshino, Marcelo Garcia e Raphael Rascio, da Mahle Metal Leve, e o desenvolvimento de motor a combustão interna com aproveitamento de resíduos do lixo e do biogás (CH4) para geração de energia elétrica, de Fernando Célio de Deus, da Fiat Automóveis.

Na categoria Tecnologias Diesel, o estudo do impacto das tecnologias de sistemas de injeção diesel nas emissões de veículos off-highway, dos autores Ricardo Wiens e Luigi Andreatta, da Robert Bosch, foi eleito o melhor.

Marcelo Gallão e Valdir Rozalem, ambos da Scania Latin America e autores do trabalho “Regeneração de energia de teste de motores”, foram os grandes vencedores na categoria Responsabilidade Ambiental. As menções honrosas nesta categoria foram para “Ecofactory – tecnologias e inovações da nova Toyota Sorocaba”, de André Hirose, da Toyota, e “Sustentabilidade com redução da emissão de CO2 e autossuficiência da energia consumida pela planta fabril de Sumaré-SP”, de Arthur Signorini, da Honda Automóveis.

Na categoria Responsabilidade Social, o trabalho vencedor foi o de um sistema de boia que capta e maneja a água de chuva para reaproveitamento, de José Dias Campos, do Centro de Educação e Formação Social. Uma das menções honrosas também foi para José Dias Campos, com o trabalho “Bomba d´água trampolim”. E a outra foi para Mariana Ignatios, da Associação São Carlense de Ciclismo, autora do trabalho “Projeto social Pedal Consciente”.

Na Acadêmica, o trabalho escolhido foi o que prevê a geração de energia e produção de nanotubos de carbono a partir de resíduo da produção de etanol, de Joner Oliveira Alves, da Aperam South America, e Jorge Alberto Soares Tenório, da Universidade de São Paulo. Nesta mesma categoria, as menções honrosas foram entregues para o projeto “Potencial de redução de combustível através do mapeamento das perdas energéticas do motor”, dos autores Marcia Fernandez, Eduardo Tomanik e Renato Zampa Carlini, do Centro Tecnológico Mahle Metal Leve, e do professor Marcelo Massarani (USP), e para o trabalho “Desenvolvimento de um motor ciclo stirling para geração de energia elétrica a partir da biodigestão de rejeitos orgânicos”, de Thomas Güntert, André de Melo, Gustavo Storch, Marco de Paiva e Vinicius da Silva, da Escola de Engenharia Mauá.

HOMENAGEM

Pela participação na história da tecnologia flex no País, a AEA homenageou as entidades Anfavea, Abraciclo, Sindipeças e Unica. No grupo de empresas foram reconhecidas Basf, Delphi, Fiat, Ford, GM, Honda, Magneti Marelli, Mitsubishi, Moto Honda, Nissan, PSA Peugeot Citroën, Petrobras, Renault, Robert Bosch, Toyota, Umicore, Volkswagen e Yamaha. Cetesb e Ibama foram as homenageadas do governo.

Antonio Megale, presidente da AEA, declarou: “A tecnologia flex, que acaba de completar uma década, foi e é fundamental ao Brasil e aos engenheiros automotivos brasileiros. Por esse motivo, nada mais justa esta homenagem àqueles que contribuíram com a tecnologia que auxilia a melhorar o meio ambiente.”



Tags: AEA, Meio Ambiente, premiação, Antonio Megale.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência