Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Conjuntura | 16/05/2013 | 20h38

Mantega: economia cresce à taxa esperada

Prévia do PIB divulgada pelo Banco Central aponta avanço de 1,05% no primeiro trimestre

AGÊNCIA BRASIL

O crescimento de 1,05% previsto no Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) mostra que a atividade econômica está se expandindo à taxa esperada pelo governo, disse na quinta-feira, 16, o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

“O que nós temos é a prévia. Se de fato aconteceu, a economia estaria crescendo perto de 4% [ao ano]. É um crescimento capitaneado pelo investimento, seguido pela indústria. Não se poderia dizer que é puxado pelo consumo”, afirmou Mantega.

Para o ministro é necessário aguardar o dado oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “A previsão do mercado é crescimento de 1% a 1,5%. Vamos esperar para comemorar até o resultado do IBGE no fim deste mês”, disse. Mais cedo, comentando o IBC-Br, Mantega havia dito que o dado é muito bom.

Em março, o IBC-Br apresentou expansão de 0,72% na comparação com fevereiro (indicador ajustado para o período). O crescimento veio depois da queda de 0,36% registrada em fevereiro em relação a janeiro, segundo os dados revisados. Em janeiro comparado a dezembro, houve crescimento de 1,05%. O IBC-Br é uma forma de avaliar e antecipar a evolução da atividade econômica brasileira. O índice divulgado pelo Banco Central incorpora informações sobre o nível da atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária.



Tags: Economia, PIB, atividade econômica, Guido Mantega.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência