Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 08/05/2013 | 20h33

Locação: faturamento cresce 9,88% em 2012

Setor contabiliza ganhos de R$ 6,23 bilhões, informa associação das locadoras de veículos

REDAÇÃO AB

A Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), registrou aumento de 9,88% no faturamento de 2012 sobre o desempenho do ano anterior, para R$ 6,23 bilhões, revela censo concluído pela entidade e divulgado na quarta-feira, 8. A frota de veículo nas 2.217 locadoras que atuam no País encerrou o período com 489.548 unidades, volume 9,89% acima do verificado ao fim de 2011.

No ano passado, a participação das locadoras nas vendas do setor automotivo foi de 7,85%, sendo que a Fiat manteve a liderança de vendas entre as locadoras, com 31,08% de participação na frota do setor, seguida pela Volkswagen, com 24,39%. General Motors, com 18,20%, figura na terceira posição, enquanto Ford e Renault, com 6,32% e 5,79%, respectivamente, ocupam quarta e quinta colocação. Demais marcas somaram 14,22% de participação.

O número de usuários do setor passou de 18,6 milhões em 2011 para 20,2 milhões no ano passado em todo o País. Em 2012, mais da metade das locações, 57%, foram destinadas para a terceirização (locação de frotas inteiras de veículos para empresas), 19% para o turismo e lazer (pessoas físicas em férias) e 24% para o turismo de negócios (pessoas físicas, viagens a trabalho).

O crescimento poderia ter sido maior, defende o presidente da entidade, Paulo Gaba Jr., argumentando a falta de incentivo nos financiamentos para o setor. “As locadoras permaneceram com os veículos, em média, por 18 meses, quando o ideal seria a troca do veículo após, no máximo, 14 meses. Com mais apoio de nossos parceiros de negócios, principalmente instituições financeiras e também as montadoras de automóveis, poderíamos ter comprado muito mais.”

O executivo acrescenta que a importância do setor de locação de veículos se reflete no recolhimento de impostos, que no ano passado somou R$ 2,05 bilhões nas esferas federal, estadual e municipal. Gaba também aponta a geração e manutenção de empregos no setor, que encerrou o ano com 293,7 mil postos de trabalho.

PERSPECTIVAS

O presidente da Abla estima crescimento de dois dígitos este ano, assim como a média anual do setor, de 10%. Gaba lembra que em 2012 o setor enfrentou dificuldades em função da mudanças das regras relacionadas ao IPI dos automóveis, que dificultaram o movimento de vendas dos seminovos pelas locadoras.

“O setor aluga automóveis. Essa é nossa atividade fim. Não somos revendedores, porém também não somos colecionadores. Faz parte do negócio o momento de desmobilizar ativos e, nesse sentido, também é importante que as regras do jogo não mudem repentinamente, dificultando o planejamento das empresas”, disse Gaba.

O pacote do IPI exigiu do setor um planejamento cauteloso, principalmente com relação à renovação da frota, ao mesmo tempo em que houve queda de preço dos veículos seminovos.

“Em 2013, será essencial para o nosso setor a redução nas taxas dos financiamentos para as locadoras de automóveis. Em 2012, os bancos ganharam condições excepcionais para colocar mais dinheiro no mercado e precisam fazê-lo, de fato, durante este novo ano, junto ao nosso setor. Nenhum setor gera caixa como o nosso. Isso, por si só, já implica em excelente garantia para os bancos e um incentivo para que sejamos financiados com mais vigor”, conclui.



Tags: Locação de veículos, ABLA, frota, aluguel de veículos, financiamento, Paulo Gaba Jr.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência