Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 10/04/2013 | 16h27

Saldo das carteiras cai 2,8% em fevereiro, diz Anef

Bancos das montadoras apostam em retomada nos próximos meses com IPI reduzido

REDAÇÃO AB

O saldo de crédito para o financiamento de veículos recuou 2,8% em fevereiro na comparação com igual período do ano passado, para R$ 238,4 bilhões, segundo dados divulgados na quarta-feira, 10, pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef). De acordo com a entidade, que tem por base as informações do Banco Central, o valor apurado no mês passado, composto por crédito direto ao consumidor (CDC) e leasing, corresponde a 5,3% do PIB no mês e 10% do total do crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN).

No comparativo mensal, de fevereiro contra janeiro, o recuo foi de 0,9% no saldo das carteiras. Durante o primeiro bimestre, a liberação de recursos para financiamento foi de R$ 16,8 bilhões, 7,1% menos que o valor de igual período do ano passado. Deste total, R$ 16,3 bilhões foram CDC contra os R$ 17,2 bilhões de um ano antes. Já para leasing o sistema liberou R$ 430 milhões, há um ano o valor era de R$ 900 milhões.

Em fevereiro, as taxas médias de financiamento praticadas pelos bancos das 14 marcas associadas foram mantidas com os mesmos valores de dezembro de 2012: 1,25% ao mês e 16,08% ao ano, enquanto que a média das taxas praticadas pelo mercado, entre bancos e varejo no financiamento de veículos, seguiu em 1,57% ao mês e 20,5% ao ano.

“As taxas de juros das associadas da Anef costumam ser menores por ser em grande parte subsidiadas pelas próprias montadoras, atingindo melhores condições e valores mais competitivos, inclusive com a possibilidade, em algumas situações, de oferecer a opção da taxa zero”, explica o presidente da associação, Décio Carbonari.

Para o presidente da Anef, o recente anúncio da prorrogação do IPI reduzido na taxa atual até o fim deste ano deve sustentar e dar maior fôlego ao mercado, com reaquecimento das vendas e, por consequência, para o setor de financiamentos. “Assim, será possível que o saldo de financiamentos apresente uma reação mais rápida em 2013”, avalia. A necessidade das obras de infraestrutura, que deve movimentar o setor de caminhões, é outro fator apontado pelo executivo.

“As concessões de portos e aeroportos, além da proximidade de grandes eventos geram uma necessidade emergencial por caminhões, ônibus e carros para frotas", completa.

INADIMPLÊNCIA, PLANOS E PRAZOS

Os atrasos nos pagamentos de contratos de financiamentos acima de 90 dias (inadimplência) se manteve estável em fevereiro, no caso de pessoas físicas, fechando o mês em 6,4% dos contratos de CDC. Sobre o mesmo mês do ano passado, a inadimplência recuou 0,2 ponto porcentual.

Os planos mais longos oferecidos pelos bancos continuaram em 60 meses durante fevereiro e o prazo médio também foi mantido em 43 meses, o mesmo de janeiro. Há um ano, o prazo médio de financiamento era de 46 meses.



Tags: Anef, financiamentos, banco das montadoras, CDC, crédito, leasing, Décio Carbonari.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência