Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Carreira | 28/03/2013 | 18h37

Honda Serviços Financeiros tem novo presidente

Ricardo Tomoyose assume em 1º de abril

REDAÇÃO AB

O executivo Ricardo Tomoyose assume em 1º de abril a presidência da Honda Serviços Financeiros (HSF), que reúne operações de consórcio, banco, leasing e corretora de seguros. Até então diretor da HSF, o executivo de 42 anos está na Honda há dez anos. Também já atuou na controladoria da Moto Honda da Amazônia.

Graduado em economia pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) e com pós-graduação em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Tomoyose será responsável por negócios com mais de 2,5 milhões de clientes, que representam uma carteira de financiamentos no banco de R$ 2 bilhões e uma movimentação financeira, pelo consórcio, na casa dos R$ 3,7 bilhões por ano para entrega de mais de 400 mil motocicletas.

Tomoyose responderá para o presidente da Honda South America, Masahiro Takedagawa. A nomeação do executivo faz parte de um processo de nacionalização da alta gestão, iniciado com Issao Mizoguchi, primeiro brasileiro a assumir a presidência da Moto Honda da Amazônia, em abril de 2012.

“Meu foco principal será a criação de novos produtos financeiros, que atendam às necessidades dos consumidores brasileiros de motocicletas e automóveis e contribuam para as vendas dos produtos Honda. Em 2012 obtivemos recordes de comercialização de cotas, entregas, financiamentos e vendas de seguros. Para 2013, a expectativa é alcançarmos novos recordes em todas as empresas do grupo financeiro”, destaca Tomoyose.



Tags: Ricardo Tomoyose, leasing, consórcio, corretora de seguros.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência