Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 22/03/2013 | 17h06

Receita da Schaeffler cresce 4% em 2012

Mercados da América do Norte e Ásia impulsionam resultado de € 11,1 bilhões

REDAÇÃO AB

A Schaeffler apurou crescimento de 4% na receita consolidada de 2012 na comparação com o ano anterior, para € 11,1 bilhões, enquanto o EBIT (lucro antes de juros e impostos) recuou 17,6% na mesma comparação, para € 1,4 bilhão. O resultado foi puxado pelo desempenho positivo concentrado nas regiões da América do Norte e Ásia-Pacífico, onde as receitas subiram 18% e 10%, respectivamente. Na Europa, houve leve alta de 0,3%, impulsionado pelo mercado alemão.

“O Grupo Schaeffler continuou seu curso de crescimento em 2012, apesar de um ambiente de mercado enfraquecido ao longo do ano. Nossa força operacional de longo prazo nos permitiu crescer ainda mais em receita e, novamente, manter nossa qualidade nos lucros”, comentou o CEO Jurgen Geissing durante conferência para divulgar o balanço financeiro, realizado na quinta-feira, 21, na Alemanha.

Embora a receita tenha crescido, o lucro líquido da empresa em 2012 foi 1,9% menor que o apurado em 2011, para € 872 milhões. As vendas da divisão automotiva, que reúne as marcas Ina, Fag e Luk, alcançaram níveis recordes de receita em 2012, de € 7,7 bilhões que representa aumento de 7,1% sobre 2011, quando o grupo registrou € 7,1 bilhões. O EBIT se manteve com margem de 13%, de € 998 milhões. Os ganhos da divisão foram mais fortes na Ásia-Pacífico, incluindo China, cujo crescimento foi de 22%, e na América do Norte, com alta de 21%. Na Europa, as vendas da divisão automotiva recuaram 1% e na América do Sul, caíram 12%.

Já na divisão industrial, as vendas foram 2% menores entre 2011 e 2012, para € 3,4 bilhões. Outras divisões somaram € 61 milhões, também queda de 17,5%.

Para 2013, a empresa espera que a produção mundial de veículos e comerciais leves apresente ligeira alta de 2%. A expectativa para os mercados europeus ainda é de lentidão, com produção 2% menor com relação ao ano passado. Para o mercado industrial, a demanda deve se recuperar a partir do segundo semestre.

“América do Norte e Ásia-Pacífico são e continuarão sendo os nossos condutores de crescimento. Graças a nossa orientação global, ampla gama de produtos e força inovadora somos capazes aproveitar a dinâmica nas regiões de crescimento. Com base nesses fatores, estamos apontando para o crescimento da receita de cerca de 4% e uma margem EBIT de aproximadamente 13% em 2013”, projeta Geissing.

A Schaeffler planeja ainda investir 5% da receita em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e processos em 2013.



Tags: Schaeffler, balanço, receita, EBIT, lucro, divisão automotiva.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência