Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Déficit comercial sobe 58,6% em janeiro

Autopeças | 15/03/2013 | 15h53

Déficit comercial sobe 58,6% em janeiro

Saldo negativo no primeiro mês de 2013 foi de US$ 774,18 milhões; importações cresceram 21,9%

REDAÇÃO AB

No primeiro mês do primeiro ano do programa Inovar-Auto, que pretende aumentar o conteúdo local dos automóveis nacionais, o déficit comercial brasileiro em autopeças aumentou 58,6% sobre janeiro de 2012, atingindo o valor de US$ 774,18 milhões. Os números foram divulgados pelo Sindipeças, entidade que reúne fabricantes do setor.

As exportações foram 3,1% menores e somaram US$ 692,51 milhões, enquanto as importações aumentaram 21,9% e chegaram a US$ 1,47 bilhão.

Os maiores exportadores para o Brasil foram Japão (11,9%), Estados Unidos (11,2%), Alemanha (11,1%) e China (10,1%). Por região, as maiores participações nas importações brasileiras são da Ásia e Oceania, com 40,7%, e da Europa, com 37,2%. O maior crescimento no período é da América do Sul, com 40,1%, e o maior declínio é o da África, com 42,7% na comparação de janeiro de 2013 com o mesmo mês de 2012.

A América do Sul detém a maior participação nas exportações brasileiras de autopeças, com 51,4%, e crescimento mensal de 1,5%. A macrorregião com maior crescimento é a Europa, com 11,4% em janeiro deste ano no confronto com o mesmo mês do ano passado.

Em todo o ano de 2012, o déficit na balança comercial de autopeças somou US$ 5,79 bilhões, alta de 24,5% em relação a 2011. acesse aqui o levantamento completo publicado pelo Sindipeças.



Tags: Autopeças, balança comercial, déficit, Sindipeças.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência