Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 13/03/2013 | 20h30

Saem as cotas de exportação de carros para o México

Brasil define distribuição de US$ 1,56 bilhão entre as montadoras

REDAÇÃO AB

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou na quarta-feira, 13, no Diário Oficial da União (leia aqui), as cotas para o segundo ano do acordo automotivo renegociado com o México em 2012. Foi estipulado aumento de 8% no valor total da cota de comércio de veículos entre os dois países com isenção de tarifas de importação.

De acordo com a Portaria 11 da Secretaria de Comércio Exterior, a cota equânime de US$ 1,45 bilhão de 2012 foi aumentada para US$ 1,56 bilhão, válida entre 19 de março deste ano e 18 de março de 2014. Ela deverá ser elevada para US$ 1,64 bilhão em 2014, conforme prevê a negociação do ano passado.

Do total, US$ 312 milhões (20% da cota) serão distribuídos igualitariamente entre todas as empresas que já exportavam veículos para o México nos últimos três anos – Volkswagen, Fiat, Ford, General Motors, Honda, MAN Latin America, PSA Peugeot Citroën e Renault.

Mais US$ 936 milhões (60%) serão divididos de forma proporcional, levando em conta a quantidade exportada pela empresa nos últimos três anos e a quantidade enviada para o México no mesmo período. Assim, a Volkswagen terá direito a cerca de 47,7% do valor, a Renault, 12,9%, a Honda, 12,8% e a General Motors e a Ford, a 11%. Já a Fiat, a MAN e a PSA terão cerca de 1%.

Os 20% restantes (US$ 312 milhões) da cota serviram de reserva para o governo brasileiro, que poderá distribuir para as empresas que precisarem enviar volumes maiores ou para novos exportadores.



Tags: México, exportação, governo, veículos, Diário Oficial da União, MDIC.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência