Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 21/02/2013 | 16h49

Marcopolo: lucro líquido recua 12% em 2012

Mas receita cresce 13,3%, para R$ 3,81 bilhões

REDAÇÃO AB

O lucro líquido da Marcopolo recuou 12% em 2012 na comparação com o exercício fiscal anterior, para R$ 302,4 milhões, informa a empresa em comunicado divulgado na quinta-feira, 21. Segundo a encarroçadora de ônibus, o resultado é reflexo da venda de veículos completos, incluindo chassis, que diluíram a margem da carroceria, além da retração do mercado argentino, que afetou o desempenho da Metalpar e a consolidação da Volgren, na Austrália, que também contribuíram para este resultado.

Em 2012, o lucro bruto atingiu R$ 776 milhões, 4,6% acima do registrado em 2011 ou 20,3% da receita líquida, que totalizou R$ 3,81 bilhões no período, aumento de 13,3% na mesma base de comparação. As vendas para o mercado interno geraram receitas de R$ 2,4 bilhões, leve queda de 0,4%. Do total, 71,2% vêm das vendas de carrocerias, 19,9% dos negócios Volare e 8,9% das vendas de peças, do Banco Moneo e de chassis. O EBITDA (ou Lajida, lucro antes do pagamento de juros, impostos e depreciação de ativos) alcançou R$ 439,8 milhões com margem de 11,5% em 2012 contra R$ 464,1 milhões e margem de 13,8% anotados em 2011.

A produção de carrocerias pela Marcopolo no ano passado totalizou 31.296 unidades, 0,7% inferior às 31.526 unidades fabricadas em 2011: deste total, 62,3% foram produzidas no Brasil e as demais 37,7% no exterior. As vendas ao mercado interno somaram 19.754 unidades, queda de 8,8% sobre 2011. O desempenho segundo a empresa é reflexo dos desafios que trouxe a transição da motorização Euro 3 para Euro 5, necessária para atender aos novos níveis de emissões do Proconve P7, que impactou diretamente na produção nacional de ônibus. A empresa assinala que a queda teria sido maior não fosse o investimento do governo federal na compra de 8.570 ônibus escolares do projeto Caminho da Escola por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC – Equipamentos), dos quais a Marcopolo produziu 3.911 unidades.

Já as exportações somadas os negócios no exterior atingiram receita de R$ 1,3 bilhão em 2012, aumento de 50,3% sobre os ganhos do ano anterior. Os embarques cresceram 25,9% sobre 2011, para 2.864 unidades. A empresa destaca que a desvalorização do real frente ao dólar e o incentivo do governo dado por meio da prorrogação do Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para Empresas (Reintegra) até o fim deste ano permitiram que os ônibus brasileiros fossem mais competitivos no mercado internacional.

PROJEÇÕES 2013

Para este ano, a empresa apoia sua expectativa positiva no mercado interno a partir das melhores condições de crédito, aceleração da renovação de frota de ônibus, as licitações dos serviços de transporte interestadual e investimentos em infraestrutura urbana, sobretudo nos sistemas de BRT (Bus Rapid Transit), que tem garantido carteira de pedidos elevada neste início de ano. Cita ainda a prorrogação das taxas menores de juros para os financiamentos via Finame PSI do BNDES, que além da redução das taxas, manteve os prazos de até 10 anos.

A continuidade do programa Caminho da Escola e os eventos esportivos Copa das Confederações este ano, Copa do Mundo em 2014 e Jogos Olímpicos em 2016 também deverão fomentar ainda mais a demanda por ônibus, estima a empresa no comunicado.

Com relação ao mercado externo, as exportações devem seguir a retomada iniciada em 2012, com margens beneficiadas pelo câmbio mais favorável e sobre as empresas controladas e coligadas no exterior, os principais destaques de 2013 devem ser a Índia e o México, cujas produções devem crescer 22,4% e 14,6% respectivamente, sobre 2012, de acordo com os planos já divulgados.

No fim do ano passado, a Marcopolo divulgou suas expectativas de desempenho para 2013, mantidas as condições atuais de mercado, com investimentos programados em R$ 200 milhões nos negócios existentes e projeção de receita líquida de R$ 4,3 bilhões a partir da produção de 35,2 mil unidades no Brasil e nas operações do exterior.



Tags: Marcopolo, balanço, encarroçadora, ônibus, lucro líquido, receita, Ebitda.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência