Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 19/02/2013 | 18h18

Inovar-Auto dá vantagem competitiva à BMW no Brasil

Cotas de importação sem IPI maior garantem redução de preços

SUELI REIS, AB

Além de orientar os rumos da BMW no Brasil, o Inovar-Auto deu novo vigor aos negócios da empresa no mercado nacional. Habilitada como investidora, a montadora ganhou tempo de respiro para programar a construção de sua nova fábrica no País sem se preocupar com a incidência dos 30 pontos porcentuais no IPI de seus modelos. Isso porque usufruirá da cota de importação de até 1,2 mil unidades entre 8 de fevereiro a 31 de março, período de validade de sua habilitação, aprovada pelo governo no início deste mês (leia aqui).

Esta primeira cota permitiu à empresa rever a tabela de preços de seus modelos oferecidos no mercado brasileiro como forma de reforçar sua competitividade no mercado premium: todos os carros tiveram os preços reduzidos, tanto os BMW quanto os Mini. A nova tabela sugerida pela montadora com validade para fevereiro traz reduções significativas, como o do Serie 3, o mais vendido da marca cujos preços variavam de R$ 129,9 mil até R$ 304 mil na tabela em vigor desde o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro. Na nova tabela, os valores partem de R$ 124,9 mil e vão até R$ 274,9 mil: os descontos variam de 3,8% a 12,8% para as sete versões oferecidas do modelo.

Entre os modelos da marca Mini, as variações vão de R$ 69,9 mil a R$ 77,9 mil para as duas versões Mini One, com câmbio manual ou automático: seus preços eram R$ 74,1 mil e R$ 79,1 mil, respectivamente.

Em um segundo momento, mais precisamente até 28 de fevereiro, a empresa deverá apresentar ao governo seu projeto de investimento, conforme determina o Decreto 7819 que regulamenta o novo regime automotivo, para solicitar uma segunda habilitação, esta com vigência de um ano, portanto, até março de 2014. Com a segunda habilitação, a montadora poderá utilizar sua cota crédito de IPI para a importação de veículos correspondente a 50% da capacidade de produção, que no caso da BMW é de 30 mil veículos por ano. Contudo, esta cota é dividida em duas, sendo que 25% pode ser utilizada durante a fase de construção da fábrica, enquanto a segunda metade poderá ser empregada a partir da venda do primeiro carro produzido na nova unidade. Pelos planos da BMW, a fábrica, que receberá investimento de € 200 milhões, deve iniciar suas operações já no próximo ano (leia aqui).

Segundo o presidente interino da BMW no Brasil, Torben Karasek, o novo regime automotivo trará mudanças importantes e mais investimentos na indústria nacional.

“Como novo investidor no País, vamos introduzir novas tecnologias no mercado, gerar novos postos de trabalho e inaugurar uma nova gama de fornecedores, diferentes das empresas que hoje fornecem às montadoras locais, focadas em produtos de massa”, frizou.

Segundo o diretor de vendas da marca no País, Martin Fritsches, a cota anual permitirá trazer 1 mil unidades por mês dos modelos BMW e Mini, o que será fundamental para manter a competitividade da marca no mercado de luxo.

“Não há um volume específico para cada modelo, nós avaliamos aqueles que têm maior volume de vendas e damos preferência, está claro que no caso da BMW os carros em evidência são 320 Serie 3 e X1”, explica, acrescentando que eles devem ser os primeiros a serem produzidos por aqui. O executivo conta que este ano as vendas devem voltar aos patamares de 2011, após registrar queda de 38% em 2012, para 8,1 mil unidades.

PRIMEIROS ALICERCES

Os trabalhos para erguer a nova fábrica vão começar: Fritsches revela que a empresa nomeou Gerard Degen para presidente da fábrica no Brasil e que a partir da próxima semana o executivo começará com a seleção dos primeiros funcionários da nova planta.



Tags: BMW, Inovar-Auto, regime automotivo, Torben Karasek, Martin Fritsches.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência