Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 13/02/2013 | 15h56

PSA Peugeot Citroën tem prejuízo recorde de € 5,01 bilhões em 2012

Fraco desempenho na Europa e depreciação de ativos da divisão automotiva aprofundam perdas

REDAÇÃO AB

O fraco desempenho do mercado europeu em 2012 provocou o maior prejuízo líquido anual da história da PSA Peugeot Citroën: o grupo reportou resultado negativo de € 5,01 bilhões contra lucro líquido de € 588 milhões em 2011, segundo balanço divulgado na quarta-feira, 13. A maior parte das perdas provém da depreciação de ativos da divisão automotiva, de € 4,13 bilhões, anunciada pela companhia em 7 de fevereiro. O resultado também supera em mais de quatro vezes o prejuízo recorde anterior, de € 1,16 bilhão registrado em 2009, durante a crise financeira mundial.

Em 2012, a PSA Peugeot Citroën registrou prejuízo operacional de € 576 milhões contra lucro operacional de € 1,09 milhão do ano anterior. A empresa atribui o resultado à divisão automotiva, que teve prejuízo maior em 2012, de € 1,5 milhão contra prejuízo de € 92 milhões em 2011, devido a menores volumes de vendas.

As perdas também refletem a suspensão das vendas de CKD para o Irã desde fevereiro passado e a desconsolidação da Gefco. A recessão na Europa também pesou sobre o lucro operacional do braço de autopeças, a Faurecia, que caiu 21%, para € 514 milhões, e do Banco PSA Finance, cujo lucro operacional caiu 26,5%, para € 391 milhões.

A receita do grupo recuou 5,2% em 2012 na comparação com o ano anterior, para € 55,4 bilhões, impactada pela queda de 10,3% na receita da divisão automotiva, para € 38,2 bilhões. As vendas encolheram 14,8% em 2012 na Europa, região responsável por 57% das vendas totais do grupo. As receitas de outras divisões aumentaram, como a da Faurecia, contribuindo com € 17,3 bilhões, e do Banco PSA Finance, com € 1,9 bilhão.

Apesar do resultado global negativo, a empresa informa que acredita na recuperação até o fim de 2014 em razão de um rígido plano de reestruturação, corte de custos e limpeza de seu balanço patrimonial.

“O resultados do grupo em 2012 refletem o ambiente deteriorado no setor automotivo na Europa. Neste contexto, tomamos medidas difíceis, mas necessárias para reorganizar nossa base de produção na França. Os resultados da redução de custos e planos de eliminação de ativos superaram nossas metas, destacando o compromisso excepcional de nossos funcionários. Finalmente, a nossa aliança estratégica com a GM entrou em fase de execução. Hoje, as bases para a nossa recuperação foram estabelecidas. Vamos concentrar nossos investimentos, restaurar ativamente a rentabilidade na Europa e colher os benefícios de nossos investimentos em mercados que estão em crescimento”, declarou em nota o CEO da companhia, Philippe Varin.

No ano passado, as vendas de ativos totalizaram € 2 bilhões e a montadora espera mais € 200 milhões com a venda de bens imóveis este ano.

Para 2013, considerando o cenário atual, a PSA Peugeot Citroën projeta retração de 3% a 5% no mercado europeu e crescimento de 8% na China, 2% na América Latina e na Rússia.

As vendas das marcas Peugeot e Citroën na China cresceram 9,2% no ano passado, para 442 mil unidades; na Rússia, com 78 mil veículos, subiram 4,9%, e na América Latina caíram 13,2%, para 283 mil unidades, impactadas pela paralisação prolongada de produção na fábrica de Porto Real (RJ), que passou por ampliações. O grupo fechou o ano com 4,8% de participação na região.



Tags: PSA, Peugeot Citroën, prejuízo, lucro líquido, Philippe Varin, Faurecia, Gefco.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência